Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo recebe o Paraná tentando superar histórico negativo

Eliminado da Copa do Brasil pelo Paraná em duas edições, equipe tem vantagem para partida desta quarta

Leonardo Fagundes e Renan Rodrigues, iG Esporte |

A Copa do Brasil não é o torneio que trás as melhores lembranças aos torcedores botafoguenses. E não é apenas pelo fato da equipe carioca nunca ter vencido a competição - foi finalista em 1999, mas perdeu para o Juventude-, mas pela sequência de vexames e eliminações traumáticas. Só nos dois últimos anos, o Botafogo foi eliminado na segunda fase do torneio, e para equipes com um investimento bem mais modesto. Em 2009, derrota para o Americano-RJ, e um ano depois, eliminação para o Santa Cruz.

Tentando se livrar desse trauma no torneio, o Botafogo recebe o Paraná nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio Engenhão, pela partida de volta. Com a vantagem de ter vencido o adversário por 2 a 1 em Curitiba, o Botafogo pode até perder por 1 a 0 que se classifica para as oitavas de final da competição. Ao Paraná, resta vencer por 2 a 1 e levar a partida para os pênaltis, ou vencer marcando mais de dois gols.

AE
Arévalo Rios ganhou a vaga de Rodrigo Mancha no meio-campo do Botafogo

Além das recentes eliminações, o Botafogo também terá que superar um retrospecto negativo contra o Paraná. A equipe comandada por Ricardo Pinto já 'despachou' o Botafogo da Copa do Brasil em duas oportunidades. Em 1996, após dois empates por 0 a 0, a vaga ficou com o time curitibano na disputa por pênaltis. Já em 2002, vitória por 3 a 1 do Paraná em pleno Maracanã, e empate por 1 a 1 no Sul.

Para o goleiro Jefferson, o Botafogo tem que entrar em campo sem se preocupar em manter a vantagem conquistada na primeira partida. "Estamos com a vantagem, mas não podemos jogar só contando com ela. Temos que entrar em campo como se estivesse 0 a 0. Ir para cima do Paraná desde o apito inicial com responsabilidade, mas como equipe grande. Claro que no final do segundo tempo, talvez seja uma outra situação, mas tem que começar jogando em cima deles para não ficar levando pressão", declarou o goleiro do Botafogo.

Futura Press
Paraná adiou ida de Kelvin à seleção sub-18
O pensamento é o mesmo do técnico Caio Júnior. Para o técnico do Botafogo, o mau momento do Paraná no estadual, com a equipe na zona de rebaixamento, não serve como referência para a partida desta quarta-feira. "A Copa do Brasil é completamente diferente das outras competições, tem outra dinâmica. A equipe vive um drama no estadual, tem uma pressão enorme e a média de idade do time é de 21 anos. Eles vão vir pra cima. Não é fácil passar por um adversário assim", disse Caio Júnior.

Com uma situação adversa, o Paraná não tem muitas opções. Por isso, o técnico Ricardo Pinto promete uma equipe ofensiva para conseguir o placar na casa do adversário. “Nós vamos para vencer o jogo. Pode parecer utopia, pela situação em que estamos, falar em vencer uma grande equipe fora de casa, mas o futebol permite isso. Existe uma possibilidade de classificação e nós vamos atrás dela”, disse Ricardo Pinto.

Um dos desfalques da equipe é o volante Luiz Camargo, expulso na partida em Curitiba. No lugar dele, Ricardo Pinto já confirmou o uruguaio Javier Méndez. “Entra o Javier para fazer o apoio defensivo no lado direito, mas o time continua com três atacantes”, afirmou o treinador. Outra mudança do treinador foi na lateral-esquerda, onde sai Henrique, com dores musculares, e entra Lima.

Já na frente, a boa notícia foi a confirmação do atacante Kelvin no time, liberado para se apresentar à Seleção Brasileira sub-18 na quinta-feira. “A vontade do nosso grupo vai ser essencial nesta partida e a gente vai com tudo para cima deles”, declarou o jogador do Paraná.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO-RJ X PARANÁ-PR

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 6 de abril de 2011 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Vicente Neto (SP) e João Nobre (SP)

BOTAFOGO: Jefferson; Alessandro, João Filipe, Antônio Carlos e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Arévalo, Bruno Tiago e Everton; Herrera e Loco Abreu
Técnico: Caio Junior

PARANÁ: Thiago Rodrigues; Paulo Henrique, Luciano Castán, Rodrigo Defendi e Lima; Javier Mendez, Serginho e Douglas Packer; Diego, Kelvin e Léo
Técnico: Ricardo Pinto

Leia tudo sobre: botafogoparanácopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG