Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo quer reencontrar as vitórias contra o Olaria

Após sequência de três empates, clube não depende mais apenas de seus esforços para avançar no Carioca

Gazeta |

Pressionado pela sequência de três jogos sem vencer e ocupando a quarta colocação no Grupo A da Taça Guanabara, o Botafogo, fora da zona de classificação para as semifinais, precisa derrotar o Olaria nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela quinta rodada da competição.

Leia também: Botafogo não depende mais de si, mas técnico ainda confia na vaga

Com seis pontos ganhos, o clube vem de um empate sem gols com o Flamengo. Entretanto, o time teve uma boa atuação no clássico, deixando o torcedor esperançoso por uma reação na competição estadual. Já o representante do subúrbio carioca está embalado pelo triunfo por 2 a 1 sobre o Madureira e soma quatro pontos.

Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, vem trabalhando a motivação dos jogadores, que estão sendo muito cobrados pelos torcedores. O treinador prega a tranquilidade como arma fundamental para derrotar o Olaria.

E ainda: Renato afirma que Botafogo precisa começa a ganhar logo

"Infelizmente a bola não entrou em algumas ocasiões em que fomos superiores, como diante do Flamengo. Mas precisamos manter a tranquilidade, pois estamos conseguindo criar as jogadas e uma hora vamos engrenar. Acredito que com um pouco mais de calma poderíamos ter ganho alguns dos jogos que empatamos, mas como isso não foi possível, temos que fazer a lição de casa diante do Olaria e somarmos mais três pontos, fundamentais neste momento da competição", disse Oswaldo.

Na visão dos jogadores do Botafogo, é preciso ignorar a posição na tabela de classificação quando entrar em campo. Até porque, mesmo matematicamente sem depender das próprias forças, o Glorioso tem tudo para se classificar caso vença seus três próximos compromissos, pois todos os rivais que estão na sua frente irão se enfrentar entre si.

E mais: Para técnico do Bota, atacantes falharam mais que a arbitragem

AE
Antônio Carlos espera que o Botafogo faça pelo menos sua parte e vença para ter chances

"Se a nossa equipe vencer, já vai subir alguma posição na tabela de classificação. Temos que fazer a nossa parte, pois tenho certeza de que ganhando, as coisas começam a se abrir e a sorte muda de lado. Estamos concentrados na partida contra o Olaria", analisou o zagueiro Antônio Carlos.

Apesar das críticas de boa parte dos torcedores em relação ao esquema da equipe, que leva a fama de defensivo por apresentar cinco homens no meio-campo e Loco Abreu isolado no ataque, Oswaldo de Oliveira quer mais uma vez manter a formação que vem sendo adotada ao longo das últimas partidas. O que pode atrapalhar é que o meia Andrezinho, com dores na coxa direita, é dúvida. Caso ele seja vetado, o treinador poderá optar por Herrera ou Felipe Menezes.

Pelo lado do Olaria, os jogadores reconhecem que a evolução apresentada nas últimas partidas aumentou a confiança de todos na busca por uma vitória diante do Botafogo.

"Sabemos que o Botafogo tem um grande time e é um dos principais favoritos ao título. São muitos jogadores com capacidade de decidir. Mas não podemos nos intimidar, pois com obediência tática e dedicação temos plenas condições de surpreender e conquistar um resultado positivo", analisou o veterano meia Pedrinho.

Já o Olaria contará com o desfalque do volante Araruama, que está emprestado pelo Botafogo e por questões contratuais não poderá enfrentar o Bota, sendo substituído por Pará. No ataque, Allan, autor do gol da vitória diante do Madureira e que tem se destacado, entrará no time na vaga de Claudir.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X OLARIA

Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de fevereiro de 2011 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Andrezinho (Herrera ou Felipe Menezes), Elkeson e Maicosuel; Loco Abreu.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

OLARIA: Wanderson; Ivan, Amarildo, Thiago e Diego Macedo; David, Pará, Moisés e Pedrinho; Vanilson e Allan.
Técnico: Amilton Oliveira

 

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG