Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo minimiza escalação mista do Inter

Vamos enfrentar o campeão da América e ele merece todo o nosso respeito, afirmou o treinador Joel Santana

Gazeta Esportiva |

O Botafogo tem três decisões pela frente para tentar uma vaga na próxima Copa Libertadores e a ordem é fazer nove pontos. O primeiro compromisso será no próximo domingo, às 17h (horário de Brasília), quando o time recebe o Internacional no Engenhão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com o clube gaúcho escalando um time misto, os atletas botafoguenses pregam o foco pela vitória.

"Tenho muito respeito pela casa Internacional, onde trabalhei, e por isso espero um jogo muito complicado. Mesmo com juvenil, dente de leite, reservas, enfim, vamos enfrentar o campeão da América e ele merece todo o nosso respeito", comentou o técnico Joel Santana. "Sabemos que no Brasileiro não existe jogo fácil e meu compromisso é com a escalação do Botafogo. Tenho a necessidade de encontrar a melhor formação para tentar derrotar qualquer time do Internacional", desconversou o treinador.

Sem pretensões no Brasileirão, o Inter se prepara para o Mundial de Clubes da Fifa. Além disso, especula-se ainda que o clube de Porto Alegre possa não se esforçar muito visando prejudicar o arquirrival Grêmio, que ainda briga por uma vaga na Libertadores.

O volante Fahel acredita que o Botafogo deve encontrar muito mais problemas diante de uma formação reserva da equipe vermelha de Porto Alegre do que contra os titulares. "Nós podemos nos complicar mais contra os reservas do Internacional do que contra os titulares. Caso eles escalem uma formação mista, quem entrar em campo vai querer mostrar serviço e provar que pode disputar o Mundial. Com isso, o nosso grau de dificuldade pode crescer e não diminuir", alertou o marcador.

Para o volante Leandro Guerreiro, que vem atuando como zagueiro, o Botafogo chegou a um momento da competição que não pode se preocupar com as situações que vem pela frente. "Nós não podemos ficar pensando em quem o Internacional vai escalar e por que vai escalar. Não devemos passar o nosso tempo pensando no que o nosso adversário vai fazer. Temos que aproveitar para treinar para entrarmos em campo da melhor maneira, prontos para ganhar de qualquer adversário", desconversou o camisa 5.

A definição da equipe que vai a campo deverá acontecer somente nesta quinta-feira, quando o Botafogo vai saber a resposta da liberação de Marcelo Cordeiro. Como ele tem seus direitos federativos ligados ao Internacional, o jogador só poderia atuar caso o time de General Severiano pagasse R$ 300 mil. Porém, como o clube gaúcho não quer mais nada na competição, o time carioca tenta a liberação ou a redução considerável do valor. Os dirigentes do Inter já deram sinal de que responderão positivamente.

O volante Somália, recuperado de dores na coxa direita, é outro que deve jogar. O zagueiro Antônio Carlos, que cumpriu suspensão no empate por 2 a 2 com o Ceará, também fica à disposição. São desfalques certos o zagueiro Danny Morais, que vai ter que cumprir suspensão por conta do terceiro cartão amarelo recebido diante dos cearenses, e o volante Marcelo Mattos, fora do restante da temporada por conta de uma cirurgia de apendicite.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG