Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo enfrenta o River-SE para evitar vexame na Copa do Brasil

Equipe carioca perdeu a primeira partida por 1 a 0 e ainda terá o desfalque do atacante Loco Abreu

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A Copa do Brasil tem sido um campeonato traumático para o Botafogo nos últimos anos. Eliminado pelo Americano-RJ em 2009, e pelo Santa Cruz em 2010, ambos na segunda fase da competição, a equipe carioca tenta evitar uma nova decepção nesta quarta-feira, contra o River Plate-SE, às 19h30, no estádio Engenhão. Na primeira partida, em Aracaju, vitória da equipe sergipana por 1 a 0. Assim, para avançar à segunda fase da Copa do Brasil, o Botafogo precisa vencer por dois gols ou mais. Em caso de vitória da equipe carioca pelo mesmo placar da primeira partida, disputa de pênaltis.

Uma vitória sobre o River, além de garantir a permanência da equipe no torneio, deve devolver um pouco da tranquilidade ao elenco do Botafogo. No último domingo, quatro integrantes de uma torcida organizada invadiram o treinamento da equipe para protestar contra as últimas derrotas. Um dos principais alvos, o treinador Joel Santana, pediu apoio da torcida no estádio e também destacou a confiança em reverter o resultado da primeira partida.

"Espero que nós tenhamos apoio na partida, acredito que vamos conseguir o resultado. Que compareçam  mil, 500 ou três torcedores, mas que cantem e incentivem os jogadores. Se não jogarmos bem e terminarmos a noite eliminados, nos cobrem, vaiem, mas não precisam queimar camisa ou jogar foguetes. Neste momento, o que nós precisamos é de ajuda, não adianta chutar quem já está no chão", declarou o treinador do Botafogo.

Ao ser questionado se temeria perder o emprego em caso de eliminação, o técnico Joel Santana mostrou irritação. "Me questionam se eu estou com medo de perder o emprego. Medo? Eu fiquei no Botafogo por sentimento. Não foi por dinheiro ou outro motivo, se não eu teria saído. Está chato isso. Tem se criado muita coisa sem necessidade, dizem que não estou falando com os jogadores, que estou com bronca de outros. Não existe isso, o trabalha está normal", declarou o treinador do Botafogo.

Para o meia Renato Cajá, o Botafogo deve recuperar o espírito que marcou a conquista do Campeonato Carioca de 2010, quando a equipe não era apontada como uma das favoritas. "Quando os times de outros estados vem jogar aqui, dão a vida. Nós temos que ter a mesma postura. Precisamos relembrar nossas origens, nosso jeito de jogar e voltar a ser aquele time guerreiro do ano passado. Chega de traumatizar com times menores", disse o meia, relembrando os últimos tropeços na Copa do Brasil.

O técnico Joel Santana terá um problema para enfrentar o River Plate. O atacante Loco Abreu está com uma inflamação no nervo ciático e foi vetado pelo departamento médico do clube. Para o lugar do uruguaio, Joel escalará o atacante Caio, que se movimenta mais, deixando o argentino Herrera na função de centroavante.

Outra mudança é a entrada do meia Everton, que ganha a vaga do volante Somália. O jogador irá auxiliar Renato Cajá, que não treinou na última terça-feira, mas deve enfrentar a equipe sergipana. O volante Marcelo Mattos ainda se recupera de uma lesão e segue como desfalque.

Embalado, o River deve repetir a mesma equipe que derrotou o Botafogo na primeira partida. No fim de semana, mesmo poupando a maioria de seus titulares, o time derrotou o São Domingos por 2 a 0 e lidera o Grupo B do Campeonato Sergipano com 13 pontos conquistados. Para o técnico Aílton Silva, apesar de ter uma vantagem, o River deve respeitar o clube carioca para não deixar a vaga escapar.

“Nós devemos respeitar o Botafogo e toda a sua tradição, mas temos todas as condições de sairmos daqui com um resultado positivo e levar a classificação ao nosso estado. A nossa vitória trouxe uma pressão muito grande aos jogadores do time deles e isso não é bom para a nossa equipe, porque sabemos do potencial do adversário e vão dar a vida em campo para sair com a vitória. Vamos precisar ter atenção redobrada na partida e cada jogador deverá dar o máximo de si", disse Aílton.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO-RJ x RIVER PLATE-SE

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de março de 2011 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Emerson Ferreira (MG)
Assistentes: Guilherme Camilo (MG) e Helberth Andrade (MG)

BOTAFOGO: Jéfferson; Alessandro, Antônio Carlos, Márcio Rosário e Márcio Azevedo; Rodrigo Mancha, Bruno Tiago, Everton e Renato Cajá; Herrera e Caio
Técnico: Joel Santana

RIVER PLATE-SE: Max; Glauber, Bebeto, Váldson e Pedrinho; Wallace, Fernando Pilar, Bruno Ramos e Éder; Bibi e Bebeto Oliveira
Técnico: Aílton Silva

Leia tudo sobre: botafogocopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG