Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo e Avaí não saem do zero em resultado ruim para os dois

Com o ponto conquistado, o Botafogo segue na quarta colocação, mas se vê mais longe dos líderes, enquanto os catarinenses permanecem na 18ª posição

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861531631&_c_=MiGComponente_C

Em duelo com objetivos opostos, Botafogo lutando pelo título e Avaí tentando deixar a zona do rebaixamento, o empate sem gols na tarde deste domingo na Ressacada, em Florianópolis, não foi boa para nenhum dos dois.

O Botafofo joga novamente fora de casa na 35a rodada do Brasileirão. Na quarta-feira, os comandados de Joel Santana visitam o Ceará na quarta-feira. Já o Avaí só volta a campo no domingo, diante do Internacional, no Beira-Rio.

O jogo - O primeiro tempo do duelo na Ressacada foi de baixo nível técnico. Avaí e Botafogo fizeram um jogo fraco e de poucas chances reais de gol. O time da casa foi superior nos primeiros 30 minutos, mas os visitantes acabaraa por nivelar as ações no final da etapa.

O time catarinense pelo menos arriscava mais e conseguiu mais conclusões à meta de Jefferson. No primeiro lance de perigo, aos 6 minutos, Válber arriscou da entrada da área, mas a bola foi para a linha de fundo, raspando a trave esquerda do goleiro botafoguense.

Aos 25, o Avaí marcou, mas o lance foi anulado. Caio tocou para Patric, que, da pequena área, tocou para as redes na saída de Jefferson. O jogador catarinense, porém, estava em posição de impedimento, assinalada pelo assistente.

Jefferson salvou o Bota aos 32. Eltinho recebeu cruzamento da direita e tentou o chute, mas o goleiro do Bota fez a defesa.

Os cariocas, que até entao não tinham concluído a gol, começaram a reagir aos 33. Jobson penetrou pela esquerda da área e tocou para o meio. Loco Abreu apareceu para concluir, mas abola foi por cima do gol.

Antes do apito final da primeira etapa, Jobson, desta vez pela direita, entrou na área e chutou cruzado. Mas Zé Carlos estava lá para defender.

As equipes retornam sem modificações para o segundo tempo, que começa um pouco mais animado. O equilíbrio entre as duas equipes permanece, sendo que o Bota volta mais aceso do que na primeira etapa.

Logo aos três minutos, jogada polêmica no ataque do Avaí. Válber penetra na área pela esquerda e cai ao se chocar com a zaga. o atacante pede pênalti, mas o árbitro manda seguir.

O Bota responde no minuto seguinte com Lúcio Flávio, que pegou uma sobra e arriscou de primeira, mas a bola saiu à esquerda do gol.

Aos 17, Caio avançou pela esquerda e tentou de fora da área. A bola saiu a meia altura e Jéfferson encaixou.

As duas equipes realizam suas três alterações e buscam o gol insistentemente. O jogo fica mais aberto, mas as melhores oportunidades ficam para o final.

O Bota teve sua melhor chance aos 37, com Jobson. Renato Cajá avança e toca para Jobson na esquerda da área. O atacante, que estava adiantado mas o árbitro não marcou, tenta o chute do bico da pequena área, mas pega mal e a bola sobe muito.

Aos 39, foi a vez do Avaí construir sua melhor jogada da partida. Depois de uma jogada errada de Patric, a bola sobra na esquerda para Eltinho, que vai ao fundo e cruza rasteiro para o meio da pequena área. Roberto toca para o gol e Jéfferson faz defesa milagrosa, à queima roupa, para salvar o alvinegro carioca, e manter o 0 a 0 no placar final.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 0 x 0 BOTAFOGO

Local:
Estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 7 de novembro de 2010 (Domingo)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Filho (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Vicente Neto (SP)
Cartões amarelos: Rafael (Avaí), Danny Morais, Antônio Carlos, Marcelo Mattos (Botafogo)

AVAÍ: Zé Carlos, Patric, Emerson Nunes, Bruno (Jéferson) e Eltinho; Rudnei (Davi), Diogo Orlando, Caio e Rafael; Válber (Daniel Thiago) e Roberto
Técnico: Vágner Benazzi

BOTAFOGO: Jéfferson, Leandro Guerreiro, Antônio Carlos e Danny Morais; Alessandro (Caio), Fahel, Marcelo Mattos, Lucio Flavio (Renato Cajá) e Edno; Jobson e Loco Abreu
Técnico: Joel Santana

Leia tudo sobre: avaíbotafogocampeonato brasileiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG