Com gol de Herrera, time carioca conquistou a terceira vitória sobre os mineiros nesta temporada e avança no torneio internacional

Três jogos e três vitórias sobre o Atlético-MG em 2011. O Botafogo completou a ‘trinca ‘ sobre o time mineiro na noite desta terça-feira, ao derrotar o adversário por 1 a 0 no estádio Engenhão, com gol do atacante Herrera , e garantir classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Além disso, o time carioca também aumenta a ‘freguesia’ sobre o rival, que nos últimos quatro anos soma a quarta eliminação em torneios para o Botafogo.

Entre para a Torcida Virtual de Botafogo ou Atlético-MG e convide seus amigos

Pior em praticamente todo primeiro tempo, quando foi pressionado pelo Atlético-MG e escapou de sofrer um gol pela má pontaria do adversário, o Botafogo saiu na frente com Herrera, convertendo um pênalti polêmico aos 46 minutos. Na segunda etapa o time carioca equilibrou as ações, mas não forçou o ritmo e apenas administrou a vitória pelo placar mínimo.

Na próxima fase, o Botafogo enfrenta o Deportivo Cali, da Colômbia, ou o vencedor do confronto entre Universidade César Vallejo, do Peru, e Santa Fé, também da Colômbia, em confronto ainda sem data definida. Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo enfrenta o Fluminense no clássico carioca, no próximo sábado, às 18h, no Engenhão. Já o Atlético-MG terá o Cruzeiro pela frente no domingo, às 18h, na Arena do Jacaré.

O Jogo
Seguindo a rotina de mudanças que vem realizando na equipe titular, o técnico Cuca, que durante a semana indicou que voltaria ao esquema 3-5-2, surpreendeu e escalou o time no 4-4-2. Jonatas Obina ganhou a vaga de Magno Alves no ataque e Caio foi o escolhido para a armação do time mineiro pela direita, enquanto Richarlyson apoiava pelo lado oposto.

Diferente das últimas duas partidas, em que o Botafogo começou a partida melhor que o Atlético-MG, nesta terça-feira o visitante subiu a marcação e dificultou a saída de bola do time carioca. Serginho, pela direita, era o jogador mais perigoso do time mineiro. Atuando em cima do lateral-esquerdo Cortês, o jogador foi responsável por dois chutes perigosos que passaram raspando a trave do goleiro Jefferson. O domínio do Atlético-MG era total nos primeiros 10 minutos. Guilherme também teve uma boa chance em um chute de fora da área.

Aos 15 minutos do primeiro tempo, o time visitante teve que fazer sua primeira substituição. O volante Dudu Cearense sentiu uma lesão na coxa e saiu para a entrada do meia Mancini, que passou a atuar aberto pela direita. O meia Caio passou a atuar pelo meio na linha de quatro jogadores do meio-campo do time mineiro.

Depois da mudança, o jogo caiu bastante de rendimento. Pressionado, o Botafogo não conseguia sair da defesa, errando muitos passes no momento de partir para o contra-ataque. O Atlético-MG, por sua vez, já não levava mais tanto perigo ao gol de Jefferson, fazendo com que o jogo ficasse sonolento até os 44 minutos, quando Elkeson cobrou uma falta com perfeição para a defesa de Renan Ribeiro.

Quando tudo indicava que os dois times iriam para o intervalo com o zero no placar, um lance polêmico mudou o rumo da partida. Aos 45 minutos do primeiro tempo, Herrera recebeu lançamento, sofreu falta de Leonardo Silva fora da área, continuou na jogada e caiu dentro da área. O árbitro Wilson Luiz Seneme marcou a penalidade máxima, para desespero dos jogadores do Atlético-MG. Na cobrança, Herrera bateu no meio do gol, abrindo o placar no Engenhão.

Siga o Twiiter do iG Botafogo ou do iG Atlético-MG e receba notícias do seu time em tempo real

Para a segunda etapa, o técnico Caio Júnior fez duas alterações. O lateral-esquerdo Cortês foi substituído por Márcio Azevedo, enquanto o meia Felipe Menezes deu lugar ao atacante Alex. Abalado pelo gol, o Atlético-MG voltou mal para o segundo tempo. Aos 10 minutos, Elkeson quase marcou um golaço. O meia arrancou do meio-campo, invadiu a área e deu um toque na saída de Renan Ribeiro, mas a bola passou raspando a trave direita.

O lance fez o Atlético-MG acordar. Aos 12 minutos, após cobrança de escanteio, Magno Alves cabeceou livre e a bola raspou o travessão de Jefferson. O atacante, aos 23 minutos, teve mais uma chance de marcar, após cortar a marcação de Gustavo dentro da área, mas chutar por cima do gol, perdendo chance incrível.

O Botafogo retomou o controle do jogo e passou a criar perigo nos contra-ataques, mas sem forçar o ritmo e perdendo algumas oportunidades, apenas administrou a vitoria pelo placar mínimo, garantindo a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 1 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 23 de agosto de 2011 (Terça-feira)
Horário: 20h15 (de Brasília)
Público: 5.725 (presentes)
Renda: R$ 59.240,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Brasil)
Assistentes: Altemir Hausmann (Brasil) e Emerson de Carvalho (Brasil)
Cartões amarelos: Fábio Ferreira (BOT) Richarlyson, Leonardo Silva (CAM)
GOL
Botafogo – Herrera, aos 46 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Alessandro), Gustavo, Fábio Ferreira e Cortês (Márcio Azevedo); Lucas Zen, Marcelo Mattos, Elkeson, Maicosuel e Felipe Menezes (Alex); Herrera
Técnico: Caio Júnior

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Serginho, Réver, Leonardo Silva e Eron; Dudu Cearense (Mancini), Fellipe Soutto, Richarlyson (Daniel Carvalho) e Caio; Jonatas Obina (Magno Alves) e Guilherme
Técnico: Cuca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.