Tamanho do texto

Centroavante está preocupado com o desgaste de possível viagem nas oitavas de final

Dirigentes, jogadores e o técnico Renato Gaúcho não admitem escolher adversário para o Grêmio nas oitavas de final da Libertadores. Porém, ao destacarem qualidade e tradição, reconhecem ser melhor evitar times brasileiros ou argentinos. Menos Borges.

O centroavante disse que gostaria de disputar a vaga nas quartas de final do torneio sul-americano contra uma equipe nacional. O motivo? Evitar desgaste com viagem, afinal, o Grêmio joga no sábado pelo Gauchão contra o Cruzeiro – a primeira partida das oitavas será três dias depois no Olímpico.

"Temos pouco tempo de recuperação e treino entre uma partida e outra. Então, evitar grandes deslocamentos e desgaste no avião é interessante", opinou o atacante.

Nesta quarta-feira, após a última rodada da fase de grupos, os confrontos serão definidos. Classificado em segundo lugar no Grupo 2, o Grêmio enfrentará obrigatoriamente uma equipe que passe em primeiro no seu grupo. Cruzeiro e Internacional são os brasileiros nesta condição – Santos ainda tem chance.