Diabeté acertou uma cobrança, mas seu time sofreu o empate e não conseguiu converter a segunda chance que teve para decidir o jogo

O Bordeaux veio de uma derrota diante do Toulouse para tentar se reabilitar contra o Lille, que ansiava a vitória para assumir a liderança do Campeonato Francês em Chaban-Delmas. Apesar do domínio dos visitantes, o placar ficou em 1 a 1.

Mal na tabela, o Bordeaux abriu o placar com Diabeté, de pênalti, logo no início da partida. O Lille correu atrás e empatou com um gol do habilidoso Hazard. Aos 28, Diabeté ainda teve outra cobrança de pênalti, mas desperdiçou e fez a partida ficar na igualdade.

Na última rodada, o Lille recebeu o Sochaux como favorito para vencer a partida e assumir a liderança da competição. No entanto, não foi exatamente o que aconteceu: com um a menos no segundo tempo, a equipe empatou por 2 a 2 e ficou apenas na quarta posição da tabela.

Quem esteve em campo como titular nas duas partidas foi o inglês Joe Cole que mais uma vez não mostrou o futebol dos tempos de Chelsea, ao contrário de Diabeté, atacante do Bordeaux, que veio buscar a bola no meio-de-campo e construiu a maioria das jogadas ofensivas dos Girondinos.

Apesar disso, toda a pressão durante a partida foi do Lille que mais uma vez foi ineficiente no ataque e não conseguiu concluir em gol. Desde o início da competição o time cria muito, mas não finaliza. Não foi diferente em Chaban-Delmas.

O empate faz o Lille permanecer na quarta colocação, mas agora sob o risco de ser ultrapassado por PSG, Lorient, Rennes e Sochaux, que entram em campo nesta quarta-feira, e se distanciar ainda mais dos líderes da competição. A equipe volta a campo no sábado, quando recebe o Lorient.

Já o Bordeaux também não tem muito o que comemorar, pois a vitória se fazia necessária pelo mau momento na competição. Agora com sete pontos, a equipe sobe apenas duas posições e se prepara para enfrentar o temido Lyon no Stade de Gerland.

O Jogo - A tônica dos primeiros quinze minutos de bola rolando foi a velocidade. Chalmé puxava de um lado e Joe Cole do outro, sempre tentando penetrar as áreas adversárias, mas sem eficiência.

Foi quando Diabeté chamou a responsabilidade e, aos oito minutos, invadiu a área do Lille com um lance de muita técnica e habilidade, em que iludiu dois marcadores e acabou derrubado por Balmont. O lance foi duvidoso, mas a arbitragem não titubeou em marcar o pênalti. Na cobrança, o próprio Diabeté abriu o placar no que foi a primeira jogada da equipe.

Os visitantes mostraram em suas expressões o susto pelo gol do Bordeaux logo no início, mas o técnico Rudi Garcia pediu calma e bola no chão. Foi o que o Lille fez para correr atrás do empate.

Depois de criar muito e desperdiçar muito, na mesma proporção, o Lille chegou perto do gol aos 31, com Hazard, que vem sendo o principal jogador da equipe na temporada, e Rozenhal aos 38 e 41, em sequência quase mortal da equipe que, mesmo assim, não deixou de ter uma atuação até certo ponto decepcionante.

Tecnicamente, o Lille voltou para o segundo tempo mais disposto a resolver a situação de uma vez por todas. Outras chances perdidas mais tarde, o "Neymar belga" Hazard recebeu a bola na esquerda da área, limpou Chalmé e igualou o placar, aos 12.

Faltando dez minutos para o apito final, o goleiro Leandreau derrubou Ben Khalfallah dentro da área e Diabeté pegou a bola para cobrar. No último lance digno de emoção da partida, o arqueiro francês evitou o gol e também a reação do Bordeaux no campeonato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.