Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bombinha implode a Portuguesa e ABC vence no Canindé

Atacante do time de Natal marcou duas vezes e foi decisivo para a vitória de sua equipe em São Paulo

Gazeta |

A impressão deixada pela Portuguesa na goleada por 4 a 0 sobre o Náutico na estreia na Série B, no Canindé, parou em Elionar Bombinha . O atacante do ABC comandou a vitória por 3 a 2 do ABC nesta sexta-feira, na capital paulista, atrapalhando até uma reação obtida pelos anfitriões ao buscar o empate no primeiro tempo.

Após Cascata abrir o placar a favor dos potiguares aos 11 minutos de jogo e Bombinha deixar o seu aos 16, a Lusa conseguiu empatar ainda no primeiro tempo com Marco Antonio, aos 19, e Rogério, aos 28. Mas, no último lance antes do intervalo, Elionar Bombinha voltou a marcar e a Rubro-verde não conseguiu mais se recuperar.

O triunfo permite aos nordestinos começarem o fim de semana na zona de acesso para a primeira divisão nacional: com sua primeira vitória, o Alvinegro de Natal termina a sexta-feira em terceiro lugar, com cinco pontos. Já o tropeço custou a presença no G-4 para a Portuguesa, que encerra a noite na quinta posição, com quatro pontos.

Confira a classificação atualizada da Série B

O jogo
A Lusa não se sentiu em casa desde os primeiros minutos no Canindé. Com movimentação na frente, principalmente com as trocas entre Malaquias e Elionar Bombinha beneficiados pela chegada de Cascata, o ABC atuava como se estivesse no Frasqueirão, seu estádio no Rio Grande do Norte.

Aos 11 minutos, Cascata comprovou no placar a superioridade já mostrada em campo. O meia se posicionou bem na área, no local correto para Malaquias, depois de arrancar pela direita, cruzar rasteiro para o companheiro colocar a bola nas redes do goleiro Weverton.

Enquanto o time do técnico Jorginho ainda tentava entender como ter supremacia em campo, Elionar Bombinha começou a se tornar o nome da partida. O autor de quatro gols na Série A-1 do Campeonato Paulista, pelo São Bernardo, dividiu com a defesa da Portuguesa para desviar cruzamento da direita e ampliar aos 16 minutos.

Perdendo por 2 a 0, a Lusa parou para respirar. Era o que a equipe precisava para mostrar força à torcida. Aos 19 minutos, uma troca de passes pela direita encontrou Luis Ricardo no bico da grande área do ABC. O atacante teve lucidez e tranquilidade para fazer o trabalho de pivô e ajeitar para Marco Antonio marcar.

O ânimo levou a Lusa à frente e, finalmente, o ABC pôde se sentir como visitante. Acuada, a equipe natalina limitou-se a afastar a bola de sua área. O empate parecia inevitável, o que se confirmou aos 28 minutos, quando Ademir Sopa desviou cobrança de escanteio de Marco Antonio e Rogério se esticou para tocar com o pé, empatando.

A Lusa tinha a partida nas mãos. O lateral esquerdo Marcelo Cordeiro passou a não deixar tanto espaço em suas costas e avançar com mais eficiência. O clima era de otimismo na fria noite de sexta-feira no Canindé. Tanto otimismo que o time da casa se desconcentrou. E logo com Elionar Bombinha.

Aos 47 minutos, o atacante recebeu sem ser incomodado um passe em cobrança de lateral e, sozinho, prendeu a bola entre três marcadores até arrematar com força e precisão no canto rasteiro esquerdo do goleiro Weverton, que se esticou em vão. O cenário perfeito para os nordestinos irem para o intervalo.

Mesmo nervosa, a Portuguesa criou oportunidades para buscar, ao menos, o empate no segundo tempo. Mas ainda deixou espaço para o ABC contra-atacar e liquidar a partida de vez. Nem era mais necessário. Com vontade e pouca organização ou eficiência nas substituições de Jorginho, a Lusa pressionou sem assustar, continuando a errar. A primeira derrota na Série B já era inevitável. Assim como a primeira vitória do ABC no torneio.

Leia tudo sobre: PortuguesaABCSérie B 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG