Nas melhores campanhas nos pontos corridos, time atleticano tinha pelo menos três vitórias em cinco jogos

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Dorival Júnior está no Atlético-MG desde 2010 e é um dos trunfos do clube para o Brasieleiro
Desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por pontos corridos, somente duas vezes o Atlético-MG terminou a quinta rodada com dez ou mais pontos, nas edições de 2003 e 2009, justamente nos anos que teve seu melhor desempenho desde a mudança de fórmula na disputa da competição. Embora tenha terminado apenas no sétimo lugar, nos dois anos citados o time alvinegro tinha 13 e 11 pontos após cinco jogos, respectivamente.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

E o time atual pode chegar aos dez pontos se vencer o Atlético-GO neste domingo, às 18h30, na Arena do Jacaré, pela quinta rodada do Brasileirão. Com a missão de fazer a sua melhor campanha desde 2001, quando terminou em quarto lugar, a equipe atleticana está dois jogos sem vencer, contra São Paulo e Bahia . No entanto a equipe teve duas boas apresentações, tanto que é o time mais finalizou a gol na atual competição .

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

O bom desempenho do Atlético-MG nas primeiras quatro rodadas deixou o técnico Dorival Júnior bastante animado. Para o comandante alvinegro, que já pensou na possibilidade de estar na liderança da competição, o que o deixa animado é o fato de seu time ter apresentado algo bom, com isso, sonhar com as melhores colocações ao final do Brasileirão.

“Passa pela cabeça (a liderança com o Atlético-MG), em algum momento você até lamente. Mas nada na vida é por um acaso, talvez não estivéssemos preparados para buscar uma sustentação. Isso é um sinal de alerta, mostra muita coisa. Talvez uma partida bem jogada como tivemos contra o Bahia e contra o São Paulo, nos mostre muito mais do que uma vitória apertada, que deixássemos de criar e o gol acontecesse por um acaso. Fico mais satisfeito, talvez não atingido o resultado, mas com a equipe tendo uma boa participação, como vem acontecendo. Você lamenta, pois poderíamos estar em outra posição, mas é um alento você ver sua equipe jogar um futebol de nível, mostrando alguma coisa e com perspectivas para o futuro são bem favoráveis. E é isso que nós queremos, porque ali na frente coisas boas estarão acontecendo”.

Sendo assim, Dorival Júnior trata cada partida do Atlético-MG como uma final. Contra o Atlético-GO não vai ser diferente, além de ter a pressão de jogar em casa. O treinador alvinegro não quer saber de tropeço neste domingo, para tentar recuperar os pontos diante do Flamengo, dia 25, no Engenhão.

“Mas tem de ser desta forma, os pontos não voltam. Você deixa de fazer pontos em casa e sai para aquele jogo dificílimo, com obrigação e aquele aperto. Às vezes é um clássico e seria importante o resultado, mas é o jogo anterior, o jogo seguinte? Não terão três pontos disputados da mesma forma? Então, hoje está todo mundo abraçando a mesma ideia. É um campeonato de regularidade, o que vejo é que perdendo o mínimo possível sempre vai brigar por boas posições e no momento adequado, se tiver forças, uma arrancada. É o que todo clube busca num campeonato como o nosso”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.