Capitão do Internacional minimiza críticas e assegura que está na idade em que jogadores chegam no auge

Bolívar, capitão do time do Inter , foi o responsável por levantar a taça de campeão da Recopa 2011 . Ele chegou à sua 10ª conquista no clube gaúcho. Tem recebido críticas por suas recentes atuações, mas avisa: não se abala e quer mais.

Baixe o pôster do Inter bicampeão da Recopa

“Enjoar nunca. Mais uma na minha vida, na história do Internacional. Não paramos mais desde 2006. Fico feliz por fazer parte dessa história. Você é sempre muito cobrado quando trabalha em um grande clube. Eu absorvo muito bem as críticas. Sei da minha capacidade, não desaprendi a jogar futebol. Tenho grandes objetivos e nunca desisti”, disse.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

Aos 30 anos, ele está desde 2008 no clube nessa segunda passagem. Vestiu a camisa do Inter durante a conquista de cinco estaduais, duas Libertadores, uma Copa Sul-Americana, uma Copa Suruga e agora a Recopa Sul-Americana.

“Tem o tempo certo para parar. O jogador sabe o seu momento. Estou com 30 anos. Os jogadores chegam no melhor momento quando passam dos 30 anos. Meu ciclo é muito vitorioso e não se encerra. Vai se encerrar quando eu não puder mais dar o meu melhor”, projetou.

A 11ª taça pode ser levantada ainda em 2011. No calor da comemoração pelo título da Recopa, os jogadores já pensavam no Brasileirão . O campeonato nacional será a única competição até o mês de dezembro. O Inter é 7º colocado, 10 pontos atrás do líder Corinthians. Domingo, encara um clássico Gre-Nal, no estádio Olímpico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.