Em Varginha, o time mineiro contou com o gol do estreante Carlos Magno para bater os cearenses

O Boa teve dificuldades, mas conseguiu conquistar a primeira vitória atuando com o apoio da torcida de Varginha na série B do Campeonato Brasileiro. O time do Sul de Minas venceu o Icasa por 1 a 0, nesta terça-feira, no estádio Dilzon Melo e chegou a sete pontos na classificação. O gol da partida foi marcado pelo estreante da noite, Carlos Magno.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro da série B, o Boa vai enfrentar o Criciúma, no estádio Heriberto Hulse, em Santa Catarina. Já o Icasa recebe o São Caetano diante da torcida cearense buscando a reabilitação e a fuga da zona de rebaixamento.

O jogo
Jogando com o apoio da torcida, o Boa começou a partida pressionado o Icasa, e logo aos dois minutos, o atacante Paulo César arriscou da entrada da área e obrigou o goleiro Marcelo Pitol a fazer boa defesa. Aos oito minutos, Marciano deu o troco para o Icasa e livre dentro da área bateu cruzado, mas a bola saiu a direita da meta do time mineiro.

Aos 12, depois de uma boa troca de passes, Jean Cleber quase marcou para a equipe do Sul de Minas, mas o arqueiro do Icasa voltou a trabalhar bem. Com maior volume de jogo, o time do técnico Nedo Xavier conseguiu trocar passes com mais eficiência que o adversário, mas encontrou dificuldades para furar o bloqueio imposto pelo Icasa, que passou quase toda a partida explorando as jogadas de contra-ataque.

Aos 20, Marclei recebeu ótima assistência e na cara do goleiro cearense desperdiçou excelente oportunidade para o Boa, ao falhar na conclusão. Aos 30, nova chance para os mineiros, dessa vez, Carlos Magno foi prensado na hora do arremate. Aos 39, o lateral-esquerdo Júlio César Santos conseguiu arrumar espaço pela ponta e bateu cruzado, a bola passou rente a trave e não entrou.

Insatisfeito com o rendimento ofensivo do Boa, o técnico Nedo Xavier promoveu a entrada do atacante Maranhão, na vaga de Marclei, que não rendeu o esperado. A mudança surtiu efeito logo aos sete minutos, após excelente jogada de Maranhão pela ponta esquerda, o jogador fez um cruzamento perfeito na cabeça de Carlos Magno, que só teve o trabalho de testar para as redes, para abrir o placar no Dilzon Melo.

Mesmo com a vantagem no placar, os mineiros continuaram pressionado e o tempo todo chegavam no ataque em condições de ampliar o marcador. Aos 15, Carlos Magno cobrou falta pela esquerda, na confusão dentro da área ninguém conseguiu desviar e a bola quase enganou o arqueiro Marcelo Pitol. O Icasa só ameaçava nas jogadas de contra-ataque, assim como foi no primeiro tempo.

Aos 26, Carlos Magno arriscou de longa distância e obrigou o goleiro do Icasa a fazer mais uma boa intervenção para evitar o segundo tendo do time do Sul de Minas. Como resultado não interessava aos cearenses, a equipe do técnico Dado Cavalcanti passou a arriscar mais no ataque após os 32, fazendo a partida ganhar em movimentação e emoção, mas apesar da alternância de chances de gol, o marcado não foi alterado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.