Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Boa fase no Vasco faz Rômulo sonhar com seleção olímpica em 2012

Homem de confiança de Ricardo Gomes, volante disputou todas as partidas com o treinador na temporada

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Fotocom
Rômulo é apontado por Ricardo Gomes como grande esperança no Vasco
A boa fase do Vasco tem inspirado jovens jogadores a sonhar com a seleção brasileira . O primeiro da lista foi o zagueiro Dedé . Convocado pelo técnico Mano Menezes, está indo para o segundo amistoso, dia 5 de setembro, contra Gana, em Londres . Na carona do companheiro de zaga, Anderson Martins espera ser lembrado contra a Argentina , quando o treinador só poderá levar atletas que atuam no Brasil. Agora é a vez do volante Rômulo , com idade olímpica, fazer planos para os Jogos de 2012, na capital inglesa.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Rômulo é hoje o queridinho de Ricardo Gomes . Aos 20 anos, o volante ganhou a confiança do treinador e desde então jamais esteve ameaçado de perder a posição. Mesmo em um setor recheado de nomes experientes como Eduardo Costa, Felipe e Fellipe Bastos, o time, como diz um velho jargão, é ele e mais dez. Titular em toda temporada com excelente aproveitamento no desarme, o jogador admite que sonha com uma chance em Londres.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

"É um sonho, sim. Mas não é fácil. É preciso trabalhar muito e manter, para depois ser lembrado. No meu caso, sou novo, trabalho sempre no meu máximo e se tiver uma oportunidade, vou aproveitar. Jogar na seleção será um prazer", disse Rômulo, ainda tímido diante de câmeras e microfones.

A timidez é uma marca registrada também fora dos campos. Desde o começo do ano, ainda sob o comando de Paulo César Gusmão, o volante é o dono da posição. Com a chegada de Ricardo Gomes, em fevereiro, houve uma mudança no seu posicionamento. Rômulo subiu de produção e nunca mais saiu da equipe.

A titularidade e o título da Copa do Brasil lhe renderam uma repentina fama. O assédio, revela o volante, é algo com o qual ainda não aprendeu a lidar.

"As pessoas param na rua, te reconhecem...O torcedor te respeita. Normal. Trato todo mundo igual...", conta, olhar fixo no chão, demonstrando inibição com o assédio.
 

Leia tudo sobre: vascorômulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG