Time mineiro está em busca da reabilitação, após perder por 2 a 1 para o ASA, em Arapiraca

Dono da melhor defesa do Campeonato Brasileiro da Série B, ao lado de Náutico e Vila Nova, com apenas 13 gols sofridos em 16 jogos, o Boa Esporte aposta na eficiência defensiva e na busca do aumento do poder ofensivo para superar a Ponte Preta , nesta terça-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio Dilzon Melo, em Varginha.

O time mineiro está em busca da reabilitação, após perder por 2 a 1 para o ASA, em Arapiraca. Uma vitória contra a Ponte Preta pode colocar o Boa na briga por um lugar no G4. Já a Macaca, vem de triunfo em cima do Criciúma por 3 a 0, em Campinas, e com 32 pontos ocupa o segundo lugar na tabela, e quer alcançar a Portuguesa, que lidera a competição com 36 pontos.

Um dos responsáveis pelo bom desempenho defensivo do Boa é o goleiro Luiz Henrique, que destaca a união do grupo boveta como ponto principal para a equipe levar poucos gols. "Mesmo com algumas mudanças, o time continua bem defensivamente. Nosso grupo possui uma união muito grande e, dentro de campo, os jogadores têm correspondido, e temos tomado poucos gols", disse.

Se a defesa vai bem, o ataque, apesar da evolução dos últimos jogos, tem deixado a desejar. O Boa marcou apenas 15 gols em 16 jogos. O avante Jheimy, que chegou ao clube com a competição já em andamento, acredita que o importante é buscar um equilíbrio, e que mesmo que o time vença por 1 a 0, o fundamental são os três pontos.

"O ataque tem se movimentado bem e tem tentado fazer os gols, mas se fizermos um gol e a defesa não levar, conquistaremos os três pontos, e isso é o mais importante. Tenho feito de tudo para marcar os gols que a equipe precisa. Espero voltar a marcar contra a Ponte Preta, mas é fundamental vencer, independente de quem fizer o gol", declarou.

Na Ponte Preta, o foco na partida contra o Boa é total, e o técnico Gilson Kleina, destaca que o triunfo contra o Criciúma foi importante, mas que as atenções já estão voltadas para encontrar uma maneira de superar a defesa do time mineiro.

"Ficamos muito satisfeitos com o resultado do sábado, mas não há tempo para comemorar. Desde domingo nosso foco já é o Boa, que tem uma das defesas menos vazadas do campeonato. A Ponte tem um bom aproveitamento fora de casa e nosso objetivo é pontuar novamente longe do Majestoso", declarou.

O armador Renato Cajá ressalta que a partida contra o Boa será difícil, mas acredita no elenco alvinegro. "Temos um time competitivo e forte", disse o meia, que tem apoio do atacante Ricardo Jesus, que chegou aos 12 gols na competição. "O que temos é que ter atenção e manter a mesma pegada", afirmou.

A única dúvida de Gilson Kleina é Renatinho, que deixou o campo contra o Criciúma após receber uma pancada violenta. O jogador viajou para Varginha, e será avaliado pelo departamento médico da Macaca para saber se terá condições de atuar. Já o volante João Paulo foi expulso e é desfalque certo.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE X PONTE PRETA

Local: Estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG)
Data: 16 de agosto de 2011, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Joadir Leite Pimenta (MT) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)

BOA ESPORTE: Luiz Henrique; Jackson, Pablo, Thiago Carvalho e Marinho Donizete; Claudinei; Moisés, Olívio e Carlos Magno; Jheimy e Waldison
Técnico: Nedo Xavier

PONTE PRETA: Júlio César; Guilherme, Leandro Silva, Ferron e Uendel; Xaves, Mancuso, Renato Cajá e Renatinho (Márcio Diogo); Ricardinho e Ricardo Jesus
Técnico: Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.