Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Blindado após reclamação, Robinho tem jogo chave na seleção

Capitão no início da era Mano, atacante deve deixar o time titular se não render neste sábado, contra o Paraguai

Marcel Rizzo e Paulo Passos, enviados iG a Córdoba |

O atacante Robinho entra em campo nesta sábado contra o Paraguai (16h), em Córdoba, depois de uma semana infernal. Todos os dias desde domingo, dia do empate contra a Venezuela , se levantou a possibilidade De o atacante deixar de ser titular da seleção brasileira.

Na quarta-feira, Mano o sacou durante o coletivo , colocando Lucas, mas vai manter o time contra os paraguaios. Temendo que a exposição do jogador prejudicasse ainda mais seu rendimento, ele foi blindado.

Por exemplo: nesta semana, a diretoria de comunicação da seleção fez algumas entrevistas exclusivas, com diversos veículos e distintos atletas. O jogador mais pedido a Rodrigo Paiva foi Robinho, mais de dez jornalistas diferentes, só que o camisa 7 nem coletiva concedeu. Ajudou a blindagem o fato de ele ter reclamado da substituição contra a Venezuela. Disse até que conversaria co Mano, para saber por que estava saindo mais do que os outros – foi sacado no segundo tempo nos últimos três jogos.

“O Robinho é um jogador excepcional, que ajuda muito o time dentro de campo. Ele vai fazer gols, vai ajudar muito ainda”, defendeu o lateral-direito Daniel Alves.

Robinho, 26 anos, começou a era Mano Menezes, em agosto de 2010, como capitão. É um jogador querido pelo grupo, brincalhão, divertido, mas dentro de campo não costuma falar muito, por isso Mano
convocou Lúcio e devolveu a ele a tarja de capitão ao mais experiente deste grupo, 33 anos.

O atacante fez um bom final de temporada pelo Milan, mas na seleção não rende e é primeiro da lista a deixar o time em caso de fracasso na segunda rodada do Grupo B da Copa América. Poderia entrar Lucas, mas também Elano e o esquema tático mudar do 4-3-3 para o 4-4-2. E a conversa que o jogador teria com treinador não aconteceu, admitiu Mano.

“Prefiro a conversa coletiva, acho que rende mais. Todos seremos cobrados e teremos que corresponder. E isso serve para o Robinho também”. Mano parece não ter gostado da reclamação pública do jogador...

Robinho parece estar mais tranquilo nos últimos dois dias. Tanto que foi o único jogador que parou para tirar foto e dar autógrafo para uma garotinha na chegada ao hotel em Córdoba, quinta-feira à noite. Estava sorrindo...

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG