Tecnologia para precisar se bola entrou ou não no gol está em análise. Resposta sobre inclusão de árbitros extras só sai em 2012

Joseph Blatter deixa entrevista coletiva realizada no início da tarde desta quarta
AE
Joseph Blatter deixa entrevista coletiva realizada no início da tarde desta quarta
O presidente da Fifa, Joseph Blatter , anunciou em coletiva na Marina da Glória, no Rio, onde acontecerá o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 , que a entidade analisará as questões relativas a avanços na arbitragem na reunião do comitê executivo, em 20 e 21 de outubro, em Zurique, na Suíça. Estará em discussão a inclusão de aparato que não deixe dúvidas quando a bola atravessar a linha do gol. Em relação aos dois auxiliares extras posicionados atrás dos gols, Blatter afirmou que o assunto só deverá ter uma posição final em julho de 2012.

Blatter disseque já está em andamento a organização de um departamento profissional de árbitros, a cargo do suíço Massimo Bussaca. “Começamos agora a organizar o nosso departamento de árbitros focado no objetivo já decidido no último ano de que temos de ter em 2014 apenas árbitros profissionais na Copa do Mundo. Temos de profissionalizar em outros lugares também”.

Sobre a questão do chip na bola, Blatter afirmou que é preciso verificar se a tecnologia é eficiente e financeiramente viável. “Teremos uma decisão final sobre a tecnologia e, se for provado que é eficiente e financeiramente viável, podemos introduzir esse aparato da linha do gol. Não foi decidido ainda se teremos dois assistentes adicionais, o que será tratado em reunião da presidência da Fifa em julho de 2012. Aí teremos os primeiros indicativos de como funcionará a arbitragem em 2014”.

O sorteio
Com 203 seleções inscritas, o sorteio das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 deste sábado (15h, no Rio) será o maior de todos os tempos – para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, por exemplo, foram 200 participantes. Serão definidos os grupos para as eliminatórias na Europa, Ásia, Concacaf (Américas do Norte e Central), África e Oceania. A América do Sul manterá o formato turno e returno entre os nove participantes, classificando quatro diretamente e um para a repescagem – o Brasil, como país sede, já está classificado.

Na Europa são 53 participantes, que serão divididos em nove grupos, oito com seis seleções e um com cinco – sorteio que será feito sábado. A Fifa utiliza o seu ranking para definir os cabeças de chave e a distribuição das outras posições. São 13 vagas para a Copa 2014, portanto os campeões de cada chave se classificam automaticamente e os outros oito melhores segundos classificados jogam um playoff, em dois jogos, para definir os quatro últimos classificados.

Na Ásia, com 46 participantes, já estão ocorrendo jogos eliminatórias entre seleções com pior classificação no ranking Fifa. Dos duelos mata-mata, já com confrontos definidos, sobrarão 20 times, que serão divididos em cinco grupos de quatro – os campeões e vices de cada chave formam outros dois grupos, com os dois primeiros de cada um se classificando para a Copa. Os terceiros se enfrentam em um playoff para saber qual irá à repescagem.

A África, com 53 participantes, tem direito a cinco vagas diretas. As 24 piores seleções no ranking Fifa serão sorteadas neste sábado para confrontos mata-mata. Os 12 vencedores se juntam as outras 28 seleções, que são divididas em dez grupos de quatro - os campeões de cada chave disputam cinco mata-matas para definir aqueles que irão ao Mundial.

* Colaborou Marcel Rizzo, iG São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.