Tamanho do texto

Destaque na vitória sobre Duque de Caxias, meia diz que tem condições de brigar com Felipe e Diego Souza

O cartão de visitas de Bernardo rendeu ao apoiador o título de destaque na partida. Mesmo jogando apenas 45 minutos na vitória sobre o Duque de Caxias (4 a 2) , nesta quarta-feira, em São Januário, o meia foi o nome do jogo. Confiante, diz que não tem medo da concorrência no Vasco .

“Vou comendo pelas beiradas, porque na pegada que eu estou, dá para fazer um grande ano”, declarou Bernardo, completando: “Vou procurar repetir o ritmo dos 45 minutos, pois assim consigo brigar com os jogadores que já têm nome, como Diego (Souza) e Felipe”.

Depois de uma belo primeiro tempo, as dores no estômago o tiraram no intervalo. Com ele em campo, O Vasco mudou a forma de jogar. Habilidoso, apresentou boa movimentação, deu passe para gol, sofreu um pênalti e, para coroar sua estreia como titular, balançou a rede pela primeira vez com a camisa do Vasco.

Curiosamente, o time caiu de produção na segunda etapa. Bernardo acompanhou o restante da partida ainda no estádio. Tímido, admitiu que a equipe não foi a mesma após a sua saída. Por ora, com base no desempenho desta quarta, o time é ele e mais dez no compromisso de domingo, contra o Madureira, em Volta Redonda.

A briga no meio-campo, no entanto, promete. Aos 20 anos, o meia emprestado pelo Cruzeiro, tem pela frente uma acirrada disputa com nomes de peso como Felipe e Diego Souza. Sem modéstia, mas com os pés no chão, avisa que não medirá esforços na luta por uma vaga no time quando Ricardo Gomes estiver com o grupo todo à disposição. Bernardo lembra que o setor tem ainda Jeferson, Felipe Bastos o argentino Leandro Chaparro.

Mesmo assim, o treinador vascaíno dá sinais de que não quer abrir mão do jogador. Gomes avisa que com ele no comando da equipe, nome não se escala sozinho. A posição do técnico conforta Bernardo. Ele sabe que só perderá a posição se estiver mal física e  tecnicamente.

“Fico feliz de ter conquistado o carinho do grupo, da diretoria, da comissão técnica. Tenho bastante confiança de todos. Todo mundo está me dando força e isso facilita para eu jogar", comentou.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.