Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Berlusconi promete contratar sul-americanos após conquista

Com o Milan campeão do Italiano, o primeiro-ministro prometeu "presentes", em forma de contratações, para seu clube

EFE |

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, prometeu no sábado à noite contratar jogadores sul-americanos para o clube do qual é proprietário, o Milan, logo após a equipe conquistar matematicamente o campeonato italiano, após o empate sem gols com o Roma.

Neste domingo, a imprensa esportiva italiana traz entrevista com o líder em que ele volta a falar no atacante português do Real Madrid Cristiano Ronaldo, pelo qual já demonstrou interesse em diversas ocasiões, mas reconheceu que para o Milan isso seria "difícil".

"Neste ano, fizemos muito para chegar a ser novamente protagonista na Itália. Agora com o mercado reforçaremos o elenco para ganhar também a Liga dos Campeões. Nosso 'scudetto' (título de Liga italiana) foi merecido, é fruto de todas as escolhas que fizemos", indicou o primeiro-ministro da Itália. "Estamos pensando em novas incorporações do futebol sul-americano, onde trouxemos dois campeões como (os brasileiros) Thiago Silva e Pato. Cristiano Ronaldo? Difícil conseguirmos, porque é um grande jogador e o Real Madrid não o deixará sair", acrescentou.

O primeiro-ministro, que assistiu ao jogo de sábado com o Roma pela televisão a partir de Milão, garantiu que "os presentes" em forma de contratações para o treinador da equipe, o italiano Massimiliano Allegri, não faltarão. Para Berlusconi, não basta conseguir, faltando pouco para o final da temporada, o 18º título de liga para seu clube, o primeiro desde 2004. O italiano quer também a Copa da Itália. Para isso, terá de vencer, primeiro, a equipe do Palermo nas semifinais. "Pretendemos ganhá-la porque já vão muitos anos sem esta conquista. Se a equipe ganhar, serei ainda mais generoso com os presentes do mercado a Allegri. Uma final da Copa Itália com o Inter? Por enquanto, esperamos por uma semifinal difícil, mas chegar à final é um imperativo categórico", afirmou Berlusconi.

Leia tudo sobre: futebol mundialitáliamilan

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG