Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Benzema marca, mas Lyon reage e mantém tabu contra o Real Madrid

Atacante francês não comemorou contra ex-time. Gomis empatou para os donos da casa na Liga dos Campeões

Gazeta |

O Real Madrid esteve mais perto da vitória, depois foi muito pressionado, mas ficou na igualdade por 1 a 1 e continua sem vencer o Lyon pela Liga dos Campeões da Europa. Nesta terça-feira, as equipes, adversárias na edição 2009/2010, abriram o confronto pelas oitavas de finais do torneio continental.

Karim Benzema teve muita estrela, marcou o gol contra seu ex-time após um minuto em campo, mas o também centroavante Gomis, contratado para substituir o próprio centroavante há uma temporada, deixou tudo igual.

O gol de Gomis, além de evitar a necessidade de vitória do Lyon no jogo da volta, em Madri, no dia de 16 de março, manteve o tabu de os espanhóis nunca terem ganho dos rivais. Agora são sete jogos, com três vitórias francesas e quatro empates.

No jogo da Espanha, uma igualdade sem gols dá a vaga ao Real. Se houver ganhador, essa equipe está nas quartas, coisa que os blancos não alcançam há seis anos.

O jogo
Utilizando a condição de mandante, o Lyon começou a partida pressionando o Real Madrid. Com formações muito parecidas, os dois times apresentavam três homens de chegada e um centroavante, mas pouco conseguiam criar, muito devido a alguns erros de passe recorrentes.

Os principais lances de perigo saíram apenas em lances de contra-ataque, puxados por Cristiano Ronaldo de um lado e por Michel Bastos do outro. No mais perigoso, o brasileiro errou o cruzamento, mas, após falha de Casillas, a bola sobrou limpa para Gomis. Livre, porém, o atacante mandou por cima do gol.

Na segunda etapa, no entanto, o Real veio disposto a definir o confronto. Com cinco minutos de bola rolando, duas bolas na trave. A primeira em falta muito bem batida por Cristiano Ronaldo, e a segunda e cabeçada forte de Sergio Ramos, ambas silenciando o torcedor francês.

Mais arrumado após a conversa com José Mourinho no intervalo, o time espanhol dominou as ações com certa facilidade, sendo ameaçado apenas nas bolas paradas cobradas por Gourcuff. Porém, uma alteração transformou a superioridade em campo dos blancos em vantagem no placar. Benzema substituiu um cansado Adebayor e logo no seu primeiro lance marcou.

Se mostrando à vontade no gramado de Gerland, onde jogou por anos, o atacante roubou a bola na intermediária, acompanhou a jogada e recebeu de Cristiano Ronaldo. Com muita calma, tirou de Lloris e mesmo desequilibrado viu a bola entrar de mansinho, no canto direito, superando Cris, que tentou salvar em cima da linha.

Após o tento, os franceses demonstraram sentir muito a desvantagem, principalmente na frente de sua torcida. O Real se aproveitava, mas não forçava muito para definir a sua classificação já no primeiro jogo. Porém, na base do abafa e do chuveirinho, os anfitriões acharam o empate. Gourcuff bateu falta na área, Cris desviou para o meio e Gomis, livre e em posição legal, desviou sem chances para Casillas.

Embalado pela torcida, que reacendeu o seu ritmo, a equipe francesa voltou a alçar muitas bolas na área espanhola e levar perigo ao gol adversário. Porém, mais seguro, o Real assegurou o empate, que lhe dá o direito de passar à próxima fase em caso de uma simples vitória no Bernabéu ou de uma igualdade sem gols.

FICHA TÉCNICA - LYON 1 x 1 REAL MADRID

Local: Estádio de Gerland, em Lyon (França)
Data: 22 de fevereiro de 2011, terça-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Wolfgang Starck (Alemanha)
Assistentes: Jan-Hendrik Salver e Mike Pickel (ambos da Alemanha)
Cartões Amarelos: Sergio Ramos, Di María e Casillas (Real Madrid); Cris, Michel Bastos e Pied

Gols: LYON: Gomis, aos 38 minutos do segundo tempo
REAL MADRID: Benzema, aos 20 minutos do segundo tempo

LYON: Lloris; Reveillere, Cris, Lovren e Cissokho; Toulalan, Kallstrom (Pjanic), Gourcuff, Delgado (Pied) e Michel Bastos (Briand); Gomis. Técnico: Claude Puel

REAL MADRID: Casillas; Sergio Ramos, Ricardo Carvalho, Pepe e Arbeloa; Xabi Alonso, Khedira (Lass Diarra), Di Maria, Cristiano Ronaldo e Ozil (Marcelo); Adebayor (Benzema). Técnico: José Mourinho
 

Leia tudo sobre: lyonreal madridespanhafrançaliga dos campeõesbenzema

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG