Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bem adaptado ao Atlético-MG, Guilherme espera pelo primeiro gol

Atacante estreou diante do Atlético-PR e não marcou, apesar do bom jogo. Ele quer marcar diante do Avaí

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

O atacante Guilherme chegou o Atlético-MG como a contratação mais cara do clube e teve de esperar dois meses para estrear. Titular na vitória por 3 a 0 contra o Atlético-PR, o jogador não marcou gols, mas teve a participação aprovada pelo torcedor e principalmente pelo técnico Dorival Júnior. No entanto, Guilherme sentiu um pouco a falta de ritmo de jogo, afinal foram mais de 60 dias sem atuar.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Confirmado para o duelo contra o Avaí neste sábado, às 1830, na Ressacada, o atacante do Atlético-MG espera fazer mais do que fez no primeiro jogo pelo clube, que em sua opinião foi bom. “Achei que a estreia foi num nível bom, procurei jogar em alto nível até o momento que o Dorival me substituiu. Aquele lance que poderia ter feito o gol diz bem o que é falta de ritmo, o que é absolutamente normal. Sem dúvida para o próximo jogo com o Avaí as condições vão ser melhores, assim como vai ser para o jogo contra o São Paulo, depois contra o Bahia. Procuro trabalhar sempre com evolução, então que o jogo contra o Avaí seja melhor e assim por diante”, explicou Guilherme, que apesar de garantir não ter pressa, deseja marcar o primeiro gol com a camisa do Atlético-MG em Florianópolis.

“Temos de ter calma, não é por conta de uma ansiedade que você deixa de dar o passe para um companheiro melhor colocado. O gol vai sair naturalmente, no momento certo. A minha esperança é que esse gol saia já no sábado”.

Revelado pelo Cruzeiro, onde ficou mais de cinco anos, entre categoria de base e time profissional, Guilherme se diz totalmente adaptado ao Atlético-MG. A meta agora é retribuir em campo o apoio que tem recebido dos atleticanos quando anda por Belo Horizonte.

“Me senti muito bem desde o primeiro que cheguei aqui, não só por ter algumas amizades. Ali foi tudo muito novo para mim, desde vestir o uniforme de jogo, o torcedor e o campo. Foi a primeira vez que pude pisar no gramado da Arena, querendo ou não isso faz uma diferença na hora de posicionar. Enfim, me senti muito bem, sempre fui muito bem tratado. Espero devolver toda essa gratidão dentro de campo”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGGuilhermeBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG