Mario Gómez anotou o único gol do jogo que classificou de vez o time de Munique na Liga dos Campeões

O Bayern de Munique voltou a vencer o Zurich nesta terça-feira, desta vez fora de casa, por 1 a 0, e garantiu vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Como havia vencido o jogo de ida, na Alemanha, por 2 a 0, os bávaros podiam até perder por um gol de diferença, mas não se acomodaram e construíram a vantagem com um tento do atacante Mario Gómez.

O triunfo do Bayern foi construído no início do primeiro tempo após boa jogada de Thomas , que deixou Gómez na cara do gol. Apostando na jogada aérea, o Zurich parou no bom posicionamento da defesa alemã e na ineficiência de seus atacantes, que não foram capazes de vazar o goleiro Neuer por sequer uma vez em dois confrontos.

Na próxima quinta-feira, em Mônaco, a Uefa irá realizar o sorteio dos oito grupos da temporada 2011/2012 da Liga dos Campeões da Europa e o Bayern de Munique conhecerá os seus adversários na disputa.

O jogo
O Bayern abalou as pretensões do time da casa logo no começo da partida. Aos sete minutos, Thomas Muller arrancou pela direita e deixou Mario Gómez na cara do goleiro Leoni. Com categoria, o atacante chutou de perna canhota no canto direito do arqueiro adversário e abriu o marcador.

Com a desvantagem inicial o time suíço se viu obrigado a vencer a partida por três gols de vantagem para obter a classificação. No campo, porém, o Bayern seguiu pressionando e levou perigo em um chute cruzado de Thomas Muller.

Precisando reverter o resultado, o Zurich conseguiu chegar ao campo defensivo do Bayern principalmente através das cobranças de falta de Ricardo Rodríguez, mas o Bayern afastou o perigo com boas intervenções de seus zagueiros e do goleiro Neuer.

Já o Bayern continuou demonstrando sua superioridade técnica e, mesmo com menor volume de jogo, quase ampliou a vantagem nos acréscimos do primeiro tempo, quando Mario Gómez recebeu pela esquerda da grande área, pedalou e bateu cruzado de perna canhota para ótima defesa de Leoni, que espalmou para a linha de fundo.

Na volta para o segundo tempo o panorama do jogo seguiu o mesmo. Sem Mario Gómez, que foi substituído por Petersen, o Bayern viu as suas chances ofensivas serem reduzidas. Já o Zurich seguiu com dificuldades na armação das jogadas e continuou apostando, sem sucesso, nos cruzamentos para a área.

Nos minutos finais o Bayern de Munique aproveitou o cansaço do time da casa e passou a pressionar em busca do segundo gol, principalmente com o meia-atacante Ribéry. Entretanto, as chances criadas não foram convertidas e a vitória simples permaneceu até o final.

    Leia tudo sobre: bayern de munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.