Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bayern busca virada sobre surpresa suíça para jogar final em casa

Time alemão precisa vencer Basel por dois gols para avançar na Liga dos Campeões. Na Itália, Olympique encara a Inter de Milão

iG São Paulo |

O palco da decisão da Liga dos Campeões deste ano será o Allianz Arena, estádio do Bayern de Munique. O time alemão espera chegar à decisão e sentir o gosto de disputar o troféu de campeão dentro de casa, diante da sua torcida. Mas para que o sonho não seja interrompido ainda nas oitavas de final da competição, será necessário despachar o Basel, uma das maiores surpresas desta edição, nesta terça-feira, às 16h45 (de Brasília).

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

AP
Bastian Schweinsteiger, meia do Bayern de Munique, não quer Basel com espaço para jogar

No primeiro confronto entre as equipes, ocorrido no último dia 22, o Basel contou com gol do meia Valentin Stocker aos 40 minutos do segundo tempo e venceu dentro de casa por 1 a 0. Para reverter o quadro, o Bayern precisa de uma vitória por dois gols de diferença.

Veja também: Em boa fase, Rosicky renova contrato com o Arsenal

“Todos nós sabemos que a final será em Munique e que chegar até lá é um desafio para todos nós, mas estamos 100% focados no jogo contra o Basel”, disse o meia Bastian Schweinsteiger. “O ideal seria se conseguíssemos marcar um gol logo no início, mas temos que tomar cuidado para não darmos espaço demais a eles”, completou.

Leia mais sobre a Bundesliga no Blog do Alemão

Jogar a decisão em casa é um acontecimento raro na história da Liga dos Campeões. A última vez que isso aconteceu foi em 1984, quando a Roma perdeu o título para o Liverpool na disputa por pênaltis por 4 a 2, após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.

O triunfo no jogo de ida não é o primeiro resultado expressivo do Basel, que está se especializando em surpreender adversários mais poderosos nesta temporada. Na fase de grupos, a equipe conquistou a classificação ao lado do Benfica, resultando na eliminação do Manchester United.

Deschamps defende invencibilidade contra a Inter de Milão

AP
Ayew marcou o gol da vitória do Olympique sobre a Inter de Milão na partida de ida

Um dos principais ídolos da história recente da Juventus, Didier Deschamps jamais foi derrotado pela Inter de Milão como visitante durante sua trajetória no time de Turim, entre os anos de 1994 e 1999. Agora, como treinador, ele volta ao estádio Giuseppe Meazza nesta terça-feira, às 16h45 (de Brasília), para defender sua invencibilidade contra a equipe de Milão e levar o Olympique de Marselha para as quartas de final da Liga dos Campeões.

Na partida de ida, disputada na França no dia 22 de fevereiro, o Olympique venceu por 1 a 0 com gol do atacante ganês André Ayew aos 48 minutos do segundo tempo. Se quiser avançar às quartas de final pelo terceiro ano consecutivo, a Inter precisa repetir o que fez sobre o Chievo na última rodada do Campeonato Italiano: ganhar por dois gols de diferença.

Leia mais sobre futebol francês no Le Blog du Foot

A fase atual da Inter não é muito animadora. Antes de ganhar do Chievo, o time atravessou um jejum de vitórias que durou dez jogos. Ainda assim, Deschamps pede cautela à sua equipe. “Não espero uma partida fácil, mas não temos nada a perder. Acredito que exista uma boa chance de conseguirmos a classificação”.

Vale lembrar que Claudio Ranieri, treinador da Inter de Milão, nunca conseguiu vencer um time francês em competições europeias. No comando do Napoli, na temporada 1992/93, foi derrotado duas vezes pelo Nantes. E em 2003/04, foi eliminado com o Chelsea pelo Monaco – que era dirigido justamente por Deschamps. 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG