Técnic admitiu, porém, que não previa ter que fazer do jogo contra a Costa Rica uma decisão

O técnico argentino, Sergio Batista, disse, nesta sexta-feira, que confia que sua equipe disputará a final da Copa América e voltou a defender Lionel Messi ao destacar que o atacante "se entrega" quando joga pela seleção.

"Me vejo jogando a final, porque temos jogadores e tenho muita confiança. Nos restam quatro finais para ganhar a Copa América. Esta contra a Costa Rica não estava nos planos, mas vamos enfrentá-la ", afirmou o treinador em declarações ao canal "TyC Sports".

Após manifestar sua convicção de que a Argentina melhorará sua imagem na competição, Batista respondeu as críticas direcionadas a Messi, um "tema nacional" nestes dias de Copa América.

"Devemos lembrar que temos o melhor jogador do mundo e é preciso aproveitá-lo. A ovação vai chegar no momento certo. Leo gosta da seleção, joga pela seleção. Não sei o que pensa e se o incomodará a reação das pessoas", comentou.

"Mas jamais vai dizer 'não venho mais'. Ele poderia ter jogado pela Espanha, mas não, entrega pela Argentina", acrescentou o técnico.

Batista também se esforçou para entender a sonora reprovação dos torcedores ao final do jogo contra a Colômbia. "As pessoas nos apoiaram quando entramos em campo. Obviamente, não gostei das vaias no final da partida, mas, mesmo preferindo o apoio, temos que respeitar o torcedor", considerou.

"Pensávamos que o goleiro rival seria o destaque, como nos amistosos. O que preocupa é que o destaque foi nosso goleiro", finalizou Batista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.