Tamanho do texto

Nenhum dos selecionáveis foi negociado em período no qual clubes brasileiros contrataram mais do que venderam

Neymar ao lado do presidente do Santos durante o anúncio de que ficaria no clube até 2014
AE
Neymar ao lado do presidente do Santos durante o anúncio de que ficaria no clube até 2014
Uma janela de transferências de meio de temporada na Europa insossa fez com que a base que Mano Menezes tem convocado para seleção brasileira , inclusive aqueles atletas que atuam no Brasil, permanecessem em seus clubes. Atletas importantes como Neymar , Lucas e Ronaldinho Gaúcho não saíram do país, e outros que pareciam mais perto disso, como Paulo Henrique Ganso e Ralf, não tiveram negociações concretizadas. Na Europa também não houve mudanças de emprego daqueles que o técnico aposta para convocações em 2012.


Leia mais
: No fim da janela, Tevez fica no CIty e Thiago Motta vai para o PSG

Dos atletas que o treinador tem chamado, apenas Danilo trocou de clube, mas algo que já estava definido desde meados de 2011, vendido pelo Santos para o Porto . Mano Menezes já havia dito que mudança para a Europa , para alguns jogadores, poderia dificultar a utilização na seleção por causa da adaptação em outro país, que em diversos casos ocasiona em mau futebol por um período.

Deixe seu recado e comente o fim da janela de transferências

Veja abaixo os selecionáveis de Mano que atuam no Brasil e as sondagens que tiveram na janela de janeiro:

Jogador Clube Proposta/sondagem
Jefferson (goleiro) Botafogo Clube inglês de nome não revelado fez oferta de R$ 12 milhões. Negócio não evoluiu
Fábio (goleiro) Cruzeiro O Anzi, da Rússia, fez uma sondagem em dezembro
Dedé (zagueiro) Vasco Imprensa italiana divulgou proposta de mais de R$ 20 milhões da Juventus-ITA. Não houve oficialização
Ralf (volante) Corinthians Não houve sondagem ou proposta divulgada
Ronaldinho Gaúcho (meia) Flamengo Sem receber a maior parte de seu salário, cogitou sair. Inter-RS chegou a sondar
Lucas (meia) São Paulo Chelsea-ING e Inter de Milão-ITA se interessaram, mas multa de R$ 180 mi é alta
Paulo Henrique Ganso (meia) Santos Porto-POR fez oferta de R$ 15 milhões pelos 55% que o Santos possui. Clube não aceitou
Neymar (atacante) Santos Real Madrid e Barcelona fizeram propostas, mas jogador renovou com o Santos até 2014
Leandro Damião (atacante) Internacional Juventus-ITA e Shakhtar Donetsk sondaram, mas multa é alta: R$ 124 milhões


Suas duas principais apostas ficaram: Neymar e Lucas, O santista teve propostas de Real Madrid e Barcelona ao final do ano passado, mas preferiu renovar com o Santos até 2014 . O são-paulino teve sondagens, mas um mercado europeu desaquecido fez com que os clubes não ousassem oferecer próximo da multa rescisória do garoto, avaliado em R$ 180 milhões.

Veja mais
: Mano compara nível técnico de brasileiros a europeus

Ganso foi o mais próximo a deixar o Brasil, com uma oferta de última hora do Porto
, de cerca de R$ 15 milhões pelos 55% que pertencem ao Santos, mas o clube não aceitou. “O Ganso está motivado, bem fisicamente e vale muito mais do que isso. Esperamos que no meio do ano surja uma proposta melhor”, disse o presidente Luís Álvaro de Oliveira.

Comprador

Emocionado, Vágner Love beija a camisa do Flamengo na sua apresentação. De volta da Rússia
Divulgação/Vipcomm
Emocionado, Vágner Love beija a camisa do Flamengo na sua apresentação. De volta da Rússia
Na contramão do que ocorre normalmente, os times brasileiros da elite compraram mais do que venderam jogadores. Uma das explicações é a crise financeira que assola a Europa, o que fez com que a maioria dos grandes clubes de lá evitassem gastar muito dinheiro na janela que começou em 1 de janeiro e terminou nesta terça.

Os 20 times que disputam a Série A repatriaram 28 atletas, contra 26 vendas. Houve gastos expressivos, como o do São Paulo, que desembolsou R$ 10 milhões para contratar Jadson do Shakthar Donetsk, da Ucrânia, e os R$ 23 milhões que o Flamengo ainda vai pagar ao CSKA Moscou para contratar o atacante Vágner Love.

Até mesmo times com orçamentos menores, como o Bahia e o Figueirense, trouxeram atletas de fora do Brasil, com três contratações cada um, mesmo número de Corinthians e Flamengo, clubes que mais receberão dinheiro da cota de TV para transmissão do Brasileiro de 2012 (cerca de R$ 100 milhões). 

Com a Europa em crise, o marcado asiático voltou a ser vantajoso para alguns jogadores brasileiros, principalmente aqueles menos badalados. O Japão levou cinco atletas e a Coréia do Sul, três. A China comprou dois, mesmo número de Espanha e Portugal.