Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Barcelona vence o Shakhtar fora de casa e confirma classificação

Time espanhol passou por alguns sustos, mas conseguiu a vitória e agora pode enfrentar o Real Madrid

iG São Paulo |

Poucos acreditavam que o Shakthar poderia eliminar o Barcelona da Liga dos Campeões, já que o time espanhol conseguiu vencer o ucraniano por 5 a 1 no primeiro jogo, na Catalunha. E a partida de volta, em Donetsk, só serviu para explicitar a superioridade do Barça, que voltou a vencer, com alguns sustos, por 1 a 0. Dessa forma, o time de Messi e companhia está classificado para as semifinais, fase em que pode enfrentar seu maior rival, o Real Madrid.

A vitória foi decidida com um gol de Messi, ainda aos 42 minutos do primeiro tempo. Com esse tento, o argentino superou um recorde de Ronaldo "Fenômeno", que tinha sido o maior artilheiro do Barcelona em uma temporada. Agora Messi já tem 48 gols, superando os 47 do brasileiro na temporada de 1996/1997.

No segundo tempo, o Barcelona até teve chances de ampliar o placar, mas as desperdiçou e viu o adversário crescer. Porém, a possível reação do Shakthar foi barrada pelo goleiro Victor Valdés e pela falta de pontaria de atacantes brasileiros.

Agora o Barcelona espera o vencedor do confronto entre Real Madrid e Tottenham para saber quem será seu adversário nas semifinais. A decisão acontece nesta quarta-feira, às 15h45 (horário de Brasília).

O jogo
A partida começou truncada em Donetsk. Durante os primeiros minutos, o Shakthar conseguiu aplicar uma marcação forte no Barcelona e criou a primeira chance em jogada de brasileiros. Jádson acertou passe para Douglas Costa, que chutou be, mas Valdés defendeu.

Na metade do primeiro tempo o Barça já passou a ter mais posse de bola, o que irritou a torcida ucraniana. Com um maior controle do jogo, as chances do time espanhol passaram a acontecer. Em uma delas, aos 30 minutos do primeiro tempo, o brasileiro Adriano finalizou uma jogada de Afellay, mas Kobin conseguiu tirar a bola quase em cima da linha.

Logo depois, Messi começou a aparecer no jogo. Ele passou pela marcação e tentou tocar na saída do goleiro. Pyatov fez a defesa. Aos 40 minutos, foi a vez de Afellay dar trabalho para o arqueiro, com um chute forte. Mas Pyatov voltou a evitar um gol que parecia cada vez mais inevitável.

E foi aos 42 minutos que ele finalmente aconteceu. Após passe de Daniel Alves, Messi acertou um drible rápido já dentro da área e finalizou. Dessa vez Pyatov pouco pôde fazer e o Barça ampliou sua vantagem no confronto. Logo depois, nos acréscimos, Jádson ainda tentou empatar o jogo em cobrança de falta, mas Valdés defendeu.

AFP
Daniel Alves e Messi construíram a jogada do único gol da partida

No segundo tempo os times voltaram sem mudanças em suas escalações e o andamento da partida também não foi alterado. Enquanto o Barcelona tocava a bola com facilidade, as chances de ampliar o placar apareciam. Em uma delas, Adriano voltou a ter uma chance de fazer seu gol, mas não conseguiu.

Com a esperança de mudar o panaroma da partida, aos 12 minutos, o atacante Eduardo, brasileiro naturalizado croata, entrou no lugar de Douglas Costa. Mas logo depois o Barcelona voltou a assustar o Shakthar: Afellay recebeu de Messi, chutou cruzado e Pyatov fez uma difícil defesa. No rebote, de fora da área, Daniel Alves chutou para longe do gol.

Mas o Shakthar não desistia e, pela esquerda, com Willian, ainda conseguia apresentar sinais de reação. Em uma jogada rápida, o meia ex-Corinthians por pouco não conseguiu deixar Jádson na cara do gol. Piqué evitou o cruzamento. Mas o jogo logo esfriou com uma série de substituições que aconteceram depois desse lance.

O Barcelona tentava apenas tocar a bola e esperar o tempo passar, mas a tática se mostrou arriscada. Aos 29 minutos, depois que o Shakthar recuperou uma bola no meio-campo, Mkhitaryan ficou na frente de Valdés, que fez outra defesa de puro reflexo, com a mão esquerda.

O lance acordou o Barcelona, que voltou a atacar com mais eficiência. Aos 35 minutos do segundo tempo, Messi tentou fazer um gol por cobertura, após confusão dentro da área, mas Pyatov evitou a jogada.

Logo depois, aos 38, Marcelo Moreno, que tinha entrado no lugar de Luiz Adriano, teve a sua chance. Após cruzamento de Kobin, ele subiu de cabeça, mas mandou a bola para fora. Junto com ela, foi também a esperança do Shakthar conseguir ao menos um empate em casa.

FICHA TÉCNICA: SHAKHTAR DONETSK x BARCELONA
Local: Donbass Arena, em Donetsk
Data: 12 de abril de 2011, terça-feira
Hora: 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Florian Meyer
Assistentes: Holger Henschel e Christopher Bornhorst
Cartões amarelos: Mkhitaryan, Ishchenko (Shakthar); Gabriel Milito (Barcelona)
Gol: Barcelona - Messi, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Shakhtar Donetsk: Pyatov; Kobin, Ishchenko, Rakitskiy e Shevchuck; Mkhitaryan, Hübschman (Fernandinho), Douglas Costa (Eduardo), Jádson e Willian; Luiz Adriano (Marcelo Moreno)
Técnico: Mircea Lucescu

Barcelona: Valdés, Daniel Alves, Busquets, Piqué (Gabriel Milito) e Adriano; Mascherano, Keita e Xavi (Pedro); Afellay, Messi e David Villa (Jeffren)
Técnico: Guardiola
 

Leia tudo sobre: futebol mundialespanhabarcelonaucrânia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG