Crise foi estourada porque Mourinho indicou que há 'uma espécie de complô' para ajudar o time catalão

O Barcelona está disposto a romper as relações institucionais com o Real Madrid, caso o time merengue volte a ultrapassar "os limites da esportividade", disse nesta quinta-feira o presidente do clube catalão, Sandro Rosell. "Há situações que não podem se repetir no futuro", indicou Rosell, que qualificou de "premeditadas" as acusações declaradas pelo Real Madrid.

O presidente do Barça também considera que as afirmações do técnico do Real Madrid, José Mourinho, nas quais acusava o Barcelona de "ter conseguido os títulos graças a uma espécie de complô", também superaram "todos os limites da rivalidade esportiva".

Rosell ainda lembrou que Mourinho, inclusive, chegou a manifestar publicamente que Guardiola teria que "se sentir envergonhado" por alguma de suas vitórias. "A entrevista coletiva que o treinador do Real Madrid concedeu depois da partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões é que envergonha", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.