Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Barcelona alcança maior diferença de gols em final única de Mundial

Desde 1980, quando final do Mundial tem apenas uma partida, nunca uma final tinha sido 4 a 0. Santos de Neymar ficou em segundo

Gazeta |

Newscom
Messi passa por Rafael e marca o quarto gol
O Barcelona está na história do futebol pela forma inovadora de jogar - com ampla posse de bola - e por construir marcas importantes. Neste domingo, ao bater o Santos por 4 a 0, o time espanhol obteve a maior diferença de gols da história desde que a final do Mundial de Clubes passou a ser disputada em partida única.

Até 1979, o título intercontinental entre sul-americanos e europeus era definido em partidas de ida e volta. A partir de 1980, foi disputado em confronto único. No período de 31 anos, a maior diferença na final era de três gols.

O jogo: Santos ficou na roda na derrota para o Barcelona

O placar de 3 a 0 ocorreu quatro vezes desde 1980: o Flamengo (Brasil) bateu o Liverpool (Inglaterra) em 1981, o Milan (Itália) superou o Olímpia (Paraguai) em 1990, o Estrela Vermelha (na época da Iugoslávia) venceu o Colo Colo (Chile) e, por fim, a Internazionale (Itália) impôs o marcador sobre o Mazembe (República Democrática do Congo) em 2010.

Veja também: Neymar diz que Barcelona os ensinou a jogar futebol

O Barcelona ficou próximo de igualar a maior goleada de todos os tempos em uma final de Mundial. Em 1961, o Peñarol (Uruguai) chegou a aplicar 5 a 0 no Benfica (Portugal), mas só ganhou o título no terceiro jogo. O próprio Santos já havia conseguido uma goleada histórica na decisão do Mundial de Clubes. Em 1962, o Peixe foi comandado por Pelé ao aplicar 5 a 2 no Benfica, no estádio da Luz, em Lisboa.

Leia tudo sobre: santosbarcelonamundial de clubesneymarlionel messi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG