Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Balotelli pede desculpas por visita a boate, mas relativiza "erro"

Atacante, que marcou um gol após noite em casa de 'striptease', afirmou que quem mais se prejudicou foi sua namorada, e não o time

Gazeta |

O atacante italiano Mario Balotelli, do Manchester City, parece colecionar polêmicas na mesma velocidade em que marca gols. Em entrevista ao jornal britânico The Sun desta terça, o jogador pediu desculpas por ter ido a uma boate de striptease na última sexta-feira, um dia antes de o City derrotar o Bolton por 2 a 0, jogo no qual marcou um gol. Mesmo assim, Balotelli relativizou o seu "erro" e disse que quem mais se prejudicou com sua saída noturna foi sua namorada, e não a equipe.

Leia também: Gol não apaga noitada e City garante "multa máxima" a Balotelli

"Meu erro não foi com o clube. Mas eu entendo que se minha namorada tivesse ido a uma boate de striptease com os amigos dela, eu teria ficado muito bravo. Se você ama uma mulher, pode evitar esse tipo de dor a ela. Esse foi meu primeiro erro. O segundo foi ter ido antes do jogo", afirmou.

Apesar dos problemas extra-campo que tem enfrentado, "Super" Mario, como é chamado pela torcida do City, garantiu estar vivendo uma rotina mais regrada. Nesta temporada, o atacante marcou 14 gols em 24 jogos.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"A intensidade e os esforço com os quais eu tenho jogado e treinado neste ano não podem ser comparados aos do ano passado. Eu amadureci e comecei a entender certas coisas", disse.

Balotelli também afirmou que não sabe se vai ser multado pelo City por sua visita à boate, como noticiado na imprensa inglesa. "Eu ainda não falei com (Roberto) Mancini (técnico do City)", revelou.

Confira ainda: Técnico do Manchester City pede para Balotelli sossegar e se casar

Por fim, o italiano fez questão de elogiar seus companheiros de elenco, e garantiu estar confiante no título do Campeonato Inglês. O City lidera a competição com 66 pontos, dois à frente do arquirrival Manchester United. "Nós somos um grande grupo. Temos qualidade. Se ficarmos juntos até o fim, o United vai acabar atrás de nós. Não precisamos temê-los", provocou.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG