Tamanho do texto

Souza marcou duas vezes e Gum fez contra na vitória, no estádio Pituaçu, por 3 a 0 da equipe de Salvador

null

Joel Santana finalmente pôde comemorar. Após duas derrotas sob o seu comando, o Bahia se recuperou e bateu o Fluminense por 3 a 0 no Pituaçu, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro . Souza foi o autor do primeiro gol, ainda na etapa inicial, e do terceiro, de pênalti. No segundo tempo, Gum , contra, ampliou e cometeu o pênalti que deu o terceiro tento aos baianos.

Com o resultado, o Bahia foi a 27 pontos e deixou a zona de rebaixamento. Já o Fluminense, que teve a sua série de quatro vitórias consecutivas encerrada, manteve os 37 pontos, na quinta colocação. E o clube carioca ainda pode ser ultrapassado pelo Internacional, que encara o Coritiba às 18h (de Brasília).

Na próxima rodada, os baianos têm duelo decisivo pela fuga da degola com o Atlético-PR, mais uma vez no Pituaçu, na quarta-feira. No mesmo dia, o Fluminense recebe o Avaí no Engenhão.

O jogo
Precisando dar uma resposta para o seu torcedor, após as oito partidas sem vitória, o Bahia começou pressionando e assustou logo no primeiro minuto. Souza soltou uma bomba de fora da área e Diego Cavalieri espalmou para escanteio. Mas foi só.

A partida continuou movimentada, mas sem grandes chances para nenhum dos lados. O Fluminense apertou a marcação e os baianos só conseguiam assustar em lances de bola parada. Já os cariocas arriscaram apenas com Wallace, de fora da área. E foi também com um arremate à distância que o Bahia levou perigo, com Dodô, quando a bola passou tirando tinta da trave esquerda. No minuto seguinte, a sorte sorriu para os anfitriões.

Aos 28 minutos, Marcos recebeu pela direita, passou pela marcação e chutou cruzado. Diego Cavalieri espalmou e, no rebote, Souza só teve o trabalho de empurrar para o gol. O Flu ficou reclamando da posição do atacante, mas o lance foi validado.

O clube das Laranjeiras, então, partiu para o ataque, mas, desorganizado, não conseguiu ser efetivo em suas jogadas. Marcelo Lomba só trabalhou para interceptar cruzamento de Carlinhos, já aos 46 minutos.

Para a segunda etapa, ambas as equipes voltaram com alterações. No Bahia, Carlos Alberto sentiu contusão e deu lugar a Lulinha. No Fluminense, as mudanças foram por ordem técnica e tática. Fernando Bob e Martinuccio substituíram Rodriguinho e Ciro, respectivamente.

E a equipe parecia ter melhorado. Aos dez minutos, Lanzini invadiu a área pela esquerda e soltou uma bomba obrigando Marcelo Lomba a fazer sua primeira grande defesa no jogo. Mas a reação do Flu parou cinco minutos depois.

Aos 15, Marcos avançou livre pela direita e cruzou rasteiro para a área. Gum tentou interceptar e mandou contra o próprio gol, ampliando o placar para o Bahia. O zagueiro carioca estava em uma tarde infeliz e, dez minutos depois, fez falta em Lulinha dentro da área, e foi expulso. Na cobrança da penalidade, Souza cobrou no canto direito de Cavalieri, que pulou para a esquerda.

Sem forças para reagir e buscar o resultado, o Fluminense se limitou a apertar a marcação para evitar que a vitória do clube de Salvador se transformasse em goleada.

BAHIA 3 X 0 FLUMINENSE

Local: Estádio Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 18 de setembro de 2011, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Assistentes: Roberto Braatz (PR) e Vicente Romano Neto (SP)
Cartões amarelos: Marcos, Diego Jussani e Souza (Bahia); Fernando Bob e Fred (Fluminense)
Cartão vermelho: Gum (Fluminense)

Gols: BAHIA: Souza aos 28 minutos do primeiro tempo e aos 25 da etapa final, Gum (contra) aos 15 do segundo tempo

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Danny Morais, Titi e Dodô; Fabinho, Fahel, Hélder e Carlos Alberto (Lulinha) (Camacho); Jones (Diego Jussani) e Souza
Técnico: Joel Santana

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wallace, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Rodrigo (Fernando Bob), Marquinho e Lanzini (Rafael Moura); Ciro (Martinuccio) e Fred
Técnico: Abel Braga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.