Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bahia demite Vagner Benazzi e mira Celso Roth ou René Simões

"Precisamos de alguém de peso e isso é cada vez mais difícil de ser encontrado", disse o presidente do clube

Gazeta |

Duas derrotas seguidas no Campeonato Baiano, as únicas do técnico Vagner Benazzi, foram suficientes para o presidente Marcelo Guimarães demiti-lo. No fim de semana passado, o Bahia havia perdido para o Bahia de Feira e, neste domingo, foi derrotado pelo Atlético de Alagoinhas, fora de casa. Ao todo foram 13 jogos pelo Tricolor.

"Após a derrota, a situação ficou insustentável. Vou esperar Benazzi chegar à cidade e comunicar minha decisão. Tenho uma relação boa com ele, mas é preciso separar o trabalho da amizade. O time não vinha fazendo boas partidas. Este grupo tem obrigação de jogar melhor", explicou.

O mandatário tricolor informou que já tentou contatar Nelsinho Batista, no Kashiwa Reysol (JAP), mas deve optar por uma solução nacional, pois precisa de um técnico para chegar agora e comandar a equipe nas oitavas de final da Copa do Brasil e na última rodada da segunda fase do Campeonato Baiano. Dessa forma, os nomes de René Simões, demitido do Atlético-GO no começo de abril, e Celso Roth, que acabou de sair do Internacional, ganham força.

"Precisamos de alguém de peso e isso é cada vez mais difícil de ser encontrado. Tentamos buscar alguém que estava no exterior, mas precisamos de um treinador que chegue o mais rápido possível. Dessa forma, crescem as chances de René Simões, um grande treinador e um nome forte, mas temos mais nomes sem emprego. O Celso Roth está disponível no mercado e acredito que é um grande treinador e também pode ser pensado", afirmou.

Com a derrota, o Bahia ficou em segundo lugar no Grupo 3 com sete pontos, mesma contagem do Vitória da Conquista. Se passar em segundo, enfrenta o Vitória já nas semifinais.

Leia tudo sobre: Campeonato Baiano 2011BahiaVagner Benazzi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG