Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Avaí sai atrás, mas vira e elimina o São Paulo da Copa do Brasil

Visitantes saíram na frente com Casemiro, mas acabaram derrotados por 3 a 1; Carpegiani balança no cargo

Levi Guimarães, iG São Paulo |

O primeiro semestre do São Paulo está acabado. E não é exagero imaginar que a mesma palavra poderá, em breve, ser usada em relação ao trabalho do técnico Paulo César Carpegiani, que viu Rivaldo reclamar publicamente após o jogo desta quinta-feira, no São Paulo.

Um time sem pegada no meio de campo e com falhas graves na defesa perdeu por 3 a 1 para o Avaí, de virada, esta noite em Florianópolis e acabou com as chances de a equipe paulista seguir na luta pelo título inédito da Copa do Brasil.

Com Lucas e Fernandinho de volta formando o trio de ataque com Dagoberto, o São Paulo conseguiu imprimir um ritmo muito forte nos 15 primeiros minutos de jogo, quando fez 1 a 0 com Casemiro. Contudo, o Avaí, até então sufocado pela velocidade do rival, conseguiu empatar já aos 16 com William e a partir daí a partida ficou equilibrada.

A virada aos 30 minutos deu ainda mais ânimo aos donos da casa e o São Paulo sofreu para manter a derrota por apenas um gol até o intervalo, quando Jean lamentou. “Tomamos dois gols muito bobos. Temos que estar atentos 90, 95 minutos, senão o time é surpreendido mesmo”, afirmou.

A atenção pedida, porém, ficou só no discurso. Na volta para o segundo tempo, o Avaí não demorou sequer trinta segundos para marcar, com Marquinhos Gabriel, o gol que lhe daria a classificação. Restou ao São Paulo se lançar ao ataque, com Marlos e Henrique substituindo Fernandinho e Xandão. Sem sucesso, ainda tirou o próprio Marlos para a entrada de Willian José no final do jogo e novamente não teve resultado.

Classificado para as semifinais, o Avaí agora enfrentará o Vasco, que mais cedo já havia eliminado o Atlético-PR. A ordem dos confrontos já está definida pela CBF. A primeira partida, na próxima semana, acontecerá no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. E a partida de volta na Ressacada, em Florianópolis.

O jogo
O São Paulo cumpriu o prometido e, mesmo jogando por um empate para se classificar, não começou o jogo com uma postura defensiva. Pelo contrário, nos primeiros minutos foram os visitantes que mais tentaram ir para cima. A primeira chance veio logo aos quatro minutos, em chute de Dagoberto de fora da área após jogada em velocidade de Lucas e Fernandinho. Renan, bem posicionado, defendeu com tranquilidade.

Com dificuldade na saída de bola, o Avaí apostava nos lançamentos longos direto da defesa para o ataque, mas isso facilitava o trabalho da zaga são-paulina. A primeira boa chegada dos donos da casa aconteceu apenas aos 13 minutos, quando Marquinhos recebeu na direita do ataque e chutou forte, mas a bola saiu à esquerda do gol.

Aos 15 minutos, o São Paulo conseguiu aquilo com que sonhava antes do jogo: abriu o placar. Dagoberto cruzou da direita e Casemiro chegou de trás para marcar de cabeça. Logo na sequência, porém, veio o balde de água fria. Estrada avançou pela esquerda e cruzou para William, também de cabeça, superar Rogério Ceni e empatar o jogo.

Com maior equilíbrio a partir do empate, rarearam as chances dos dois lados. O São Paulo só voltou a chegar com perigo aos 28 minutos, em cobrança de falta de Casemiro que desviou na barreira e quase enganou o goleiro Renan. Mas quem conseguiu marcar, novamente de cabeça, foi o Avaí. Marquinhos cobrou escanteio, Rogério Ceni desviou na primeira trave, mas a bola sobrou para Bruno, que concluiu e viu quatro são-paulinos, em cima da linha, não conseguirem evitar o gol.

À frente do placar, o Avaí pareceu se empolgar e chegou a sufocar o São Paulo nos minutos finais do primeiro tempo, principalmente nas jogadas de bolas aéreas. A última boa chance dos paulistas aconteceu aos 34, em cabeceio de Xandão, por cima do gol. Mas o intervalo chegou mesmo com os anfitriões na frente, embora o resultado ainda fosse favorável aos visitantes.

No segundo tempo, o São Paulo voltou com Marlos no lugar de Fernandinho, cansado após voltar de mais de um mês parado. Mas com menos de trinta segundos viu a classificação escapar pelas mãos, quando Marquinhos Gabriel recebeu na área, girou para cima da marcação e marcou o terceiro.

Com o resultado que eliminava seu time, Carpegiani não teve outra alternativa além de lançar a equipe ainda mais ao ataque. Assim, começou a luta pelo segundo gol. Aos seis minutos, Jean foi lançado na área e, cara a cara com Renan, chutou para fora. Aos 11, após desvio em chute de Lucas, Henrique cabeceou de costas para o gol e Renan fez ótima defesa. Enquanto isso, porém, o Avaí continuava levando muito perigo nos contra ataques.

Esse cenário permaneceu por mais de vinte minutos. Extremamente ansioso, o São Paulo tentava atacar e, quando conseguia criar uma chance, tinha os chutes travados pela defesa do Avaí ou defendidos pelo goleiro Renan. Do outro lado, o ataque do Avaí chegava no mano a mano com Rhodolfo e Alex Silva, dando susto atrás de susto em Rogério Ceni. Nenhum dos lados, porém, teve sucesso. E, sem novas alterações no placar, mais um time considerado favorito caiu. O Avaí, com o resultado, avança às semifinais e vai encarar o Vasco.

Milton Trajano
Parece que o técnico Carpegiani não vai curtir um mar muito tranquilo a partir de agora

FICHA TÉCNICA - AVAÍ 3 X 1 SÃO PAULO

Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 12 de maio de 2011, quinta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Eduardo Calza (ambos de RS)
Cartões amarelos: Estrada, Romano, Diogo Orlando (Avaí); Juan, Rhodolfo (São Paulo)

GOLS:
Avaí - William, aos 16, e Bruno, aos 30 minutos do primeiro tempo; Marquinhos Gabriel, a 1 minutos do segundo tempo
São Paulo - Casemiro, aos 15 minutos do primeiro tempo;

AVAÍ: Renan; Revson, Gustavo Bastos e Bruno; Diogo Orlando, Marcinho Guerreiro, Estrada (Acleisson), Marquinhos (Maurício Alves) e Romano (Marquinhos Gabriel); Julinho e William
Técnico: Silas

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão (Henrique), Alex Silva e Rhodolfo; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Lucas e Juan; Fernandinho (Marlos) (Willian José) e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

Leia tudo sobre: avaísão paulocopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG