Tamanho do texto

Times voltaram a se enfrentar pela série A do Brasileiro após 35 anos e fizeram grande jogo em Florianópolis

Um gol do atacante William, a poucos minutos do fim, garantiu ao Avaí uma heroica vitória por 3 a 2 sobre o rival Figueirense , no Orlando Scarpelli. Depois de um hiato de 35 anos, as equipes se reencontraram em confronto válido pela Série A do Campeonato Brasileiro, na rodada de clássicos deste domingo.

Os donos da casa estiveram à frente do placar duas vezes. O primeiro a balançar as redes foi Ygor, mas o estreante Lincoln empatou. Depois, Julio Cesar voltou a colocar o time alvinegro em vantagem antes que o artilheiro William deixasse tudo igual novamente e, aos 41 minutos da etapa final, voltasse a brilhar para definir a emocionante virada do Avaí do estreante Toninho Cecílio.

null

Com o resultado, o Avaí chega aos 17 pontos e sobe para o 18º lugar, ainda em situação delicada na zona da degola. Já o Figueirense tem 26 e está em nono lugar. Na próxima rodada, o time alvinegro duela contra o Cruzeiro, fora de casa, enquanto o Avaí cruza com o vice-líder Flamengo na Ressacada.

Herói da partida, William comemora o gol da vitória do Avaí
Gazeta Press
Herói da partida, William comemora o gol da vitória do Avaí

O jogo

O Figueirense, melhor classificado no torneio e mandante do dia, começou pressionando e dando sustos no goleiro Felipe. Julio Cesar, em cobrança de falta, mandou a bola perto do gol aos dois minutos. Aos 10, Elias também bateu falta e Felipe defendeu.

O Avaí chegou a responder com uma pancada de Acleissom que explodiu no travessão, mas quem abriu o placar foi mesmo o time mandante. Com 19 minutos, após cobrança de escanteio, Ygor cabeceou e o goleiro Felipe se atrapalhou após a bola tocar no travessão: 1 a 0.

Aos 26, Pedro Ken foi driblado por Julio Cesar e fez pênalti. O mesmo Julio Cesar foi para a cobrança e mandou para fora, perdendo grande oportunidade para ampliar.

O Avaí se empolgou após escapar do segundo gol e Wilson fez pelo menos duas grandes defesas antes que Lincoln concluísse o bombardeio aproveitando cruzamento de Arlan pela direita com uma cabeçada certeira, deixando tudo igual aos 38.Mas o esforço pareceu ter esgotado o time visitante. Ainda no primeiro tempo, Julio Cesar se redimiu do pênalti perdido e recolocou o Figueirense em vantagem com um gol chorado. Depois de uma defesa de Felipe e um chute no travessão, ele finalmente balançou as redes.

No segundo tempo, mais emoção. Aos 15 minutos, Arlan avançou pela direita e cruzou para William empurrar para as redes e empatar mais uma vez.

O jogo continuava eletrizante e o Figueirense teve sua melhor chance aos 26 minutos, quando Pittoni chutou com endereço e viu Gustavo Bastos evitar o terceiro gol em cima da linha. O Figueira pressionou, perdeu chances e o jogo.

Aos 41 minutos, após cobrança de falta de Romano, o iluminado William colocou a cabeça na bola para dar números finais à partida e incendiar a torcida do Avaí. Depois do jogo, os atletas foram até o alambrado festejar, na esperança de que o triunfo sirva de incentivo para as próximas rodadas.

 Confira as imagens dos clássicos deste domingo pelo Brasileirão:

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 x 3 AVAÍ

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 28 de agosto de 2011, domingo
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcio Chagas da Silva (Asp-FIFA-RS)
Assistentes: Carlos Brekenbrock (FIFA-SC) e Kleber Lucio Gil (Asp.FIFA-SC)
Cartões Amarelos: Bruno, Wellington Nem e Somália (Figueirense); Acleisson, Romano, Pedro Ken e Bruno Silva (Avaí)

Gols:
FIGUEIRENSE: Ygor, aos 18, e Julio Cesar, aos 45 minutos do primeiro tempo.
AVAÍ: Lincoln, aos 36 minutos do primeiro tempo, e William, aos 15 e aos 41 minutos do segundo tempo.

FIGUEIRENSE: Wilson; Bruno, João Paulo, Edson Silva e Juninho; Ygor, Tulio (Pittoni), Maicon e Wellinton Nem (Somália); Elias (Fernandes) e Julio Cesar
Técnico: Jorginho

AVAÍ: Felipe; Arlan, Gustavo Bastos, Dirceu e Romano; Bruno Silva, Acleisson (Cleverson), Pedro Ken, Robinho (Diogo Orlando) e Lincoln (Fabiano); William
Técnico: Toninho Cecílio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.