Técnico Alexandre Gallo faz diversas alterações no time para tentar a primeira vitória no Brasileiro

Sem ainda ter vencido no Campeonato Brasileiro , o Avaí recebe o Bahia , nesta quarta-feira, no estádio da Ressacada, para colocar um ponto final no mau momento que vive na competição. De olho no resultado positivo, o técnico Alexandre Gallo, que tem menos de 15% de aproveitamento no comando da equipe, deve lançar mão de uma formação mais ofensiva.

Depois de afastar Marcinho Guerreiro, Gallo não relacionou Acleisson para enfrentar os baianos e, com Batista e Bruno suspensos, nenhum volante de ofício deve estar em campo. Diogo Orlando, recuperado de contusão, está à disposição, mas não deve suportar os 90 minutos. Dessa forma, Fabiano, que já jogou de atacante em alguns momentos de sua carreira, seria titular, ao lado de Cleverson, Pedro Ken e Robinho.

Pedro Ken, que deve ser o jogador mais recuado do meio-de-campo, não sente o peso da mudança de posição: "Pelo que treinamos, eu vou ficar na marcação para ajudar quem atua mais pela frente. Eu estou aqui para ajudar o grupo e não é momento de pensar a posição que eu rendo mais, mas onde o grupo precisa que eu renda. É disso que o Avaí precisa nesse momento", disse.

O jogador ainda aproveitou para dar a tônica da forma com que o time catarinense deve entrar em campo: "Manter o espírito da última partida, em que todo mundo se ajudou e fez sua função contra o Grêmio, que é uma equipe muito forte. Agora, jogando dentro de casa, diante da nossa torcida, temos que buscar essa vitória e pontuar no campeonato. Esse é o momento do recomeço. Desde que o Gallo chegou, houve mudanças e aos poucos os resultados começam a aparecer", afirmou, cheio de confiança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.