Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Autuori recusa convite da seleção olímpica do Catar

Treinador elogiou o trabalho realizado para o crescimento do futebol no país, mas disse ter outros objetivos

AE |

selo

Gazeta Press
Treinador agradeceu o convite mas preferiu continuar em seu clube, o Al-Rayyan

O técnico brasileiro Paulo Autuori revelou nesta quarta-feira ter recusado uma proposta para comandar a seleção olímpica do Catar, país em que está trabalhando atualmente, no clube Al-Rayyan. Após uma reunião com o presidente da federação local, o xeque Hamad Bin Khalifa Al Thani, ele agradeceu o convite, mas disse ter outros objetivos na carreira.

"Fiquei feliz com o convite e sei que ele surgiu em razão do trabalho de renovação que tenho feito no Al-Rayyan. Gostaria de agradecer à Federação de Futebol do Catar pelo reconhecimento do meu trabalho, mas tive que recusar a proposta", declarou Autuori, que elogiou o trabalho de base feito no futebol catariano. "Acredito que o caminho para atingir um alto nível no futebol é cuidar da base e da formação dos jogadores, como costumo fazer nas minhas equipes, e desejo que a seleção olímpica do Catar obtenha o sucesso que almeja", afirmou o brasileiro.

Caso aceitasse o convite, o treinador faria uma parceria com o brasileiro Sebastião Lazaroni, que assumiu recentemente o comando da seleção principal do Catar. Cobiçado por diversos clubes do Brasil nas últimas temporadas, Autuori não esconde o desejo de voltar ao País.

"Nesse momento, meus objetivos são cumprir o contrato com meu clube, que vai até o fim desta temporada, e voltar ao Brasil", declarou Autuori, que está no futebol do Catar desde 2009.

Leia tudo sobre: futebol mundialcatarpaulo autuori

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG