Sem menosprezá-la, mas acho que na lista das dez tinha outras jogadoras, disse brasileira sobre alemã

Eleita pela Fifa como a melhor jogadora do mundo desde 2006, Marta está mais uma vez no páreo para subir no pódio que a vem consagrando recentemente. Competindo desta vez com a velha conhecida alemã Prinz, e com a também alemã, porém novata, Bajramaj, a jogadora preferiu se esquivar quando perguntada se já é quase pentacampeã do evento.

"Não sei né, dia 10 a Fifa vai dizer quem é realmente a vencedora. Sei lá, é melhor não dar meu voto porque eu não saberia em quem votar", afirmou a artilheira do Torneio Cidade de São Paulo, com quatro gols. Mas, quando perguntada se daria chance para um 'retorno' ao topo da rival Prinz, que já ganhou três vezes a eleição, a atleta alfinetou a germânica.

"Sem menosprezá-la, mas acho que na lista das dez tinha outras jogadoras. Não digo que ela não mereça, mas eu não acompanhei o desempenho dela no ano inteiro. O que eu vi foi que outras jogadoras (podiam estar lá), como é o próprio caso da (Christine) Sinclair, do Canadá, que teve um bom desempenho também no ano inteiro na Liga Americana, que é uma liga competititiva, e também poderia estar lá", analisou.

Sinclair, citada pela brasileira, é a vice-artilheira da competição, com três gols, e foi sua companheira na última temporada, atuando pelo FC Gold Pride, dos Estados Unidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.