William Machado, novo gerente de futebol, diz que vândalos afastam potenciais reforços do clube

Incomodado com a recente onda de violência promovida por membros de facções organizadas do Corinthians, o novo gerente de futebol do clube, William Machado, disse que estes torcedores terão de se contentar com os jogadores do atual elenco se não pararem com as ameaças e atos de vandalismo que assolaram o clube entre quinta-feira e sábado da última semana.

O técnico Tite cumprimenta William Machado, novo gerente de futebol do Corinthians
AE
O técnico Tite cumprimenta William Machado, novo gerente de futebol do Corinthians

"Eles pedem jogador, reforços, mas não pensam que o que estão fazendo só afasta os bons jogadores daqui. Se um jogador que ganha R$ 10 mil recebe uma proposta do Corinthians, vai querer receber R$ 30 mil para jogar no Corinthians por conta de tudo que está acontecendo aqui", disse William. "Não acho que quem tenha feito isso seja um verdadeiro torcedor", disse o gerente de futebol do clube.

Recentemente o Palmeiras passou pelo mesmo problema que o Corinthians atravessa hoje. Com uma torcida em fúria, o ex-atacante do clube, Vágner Love, foi agredido, e o episódio diminuiu o poder de negociação do clube rival. O mesmo acontece agora com o Corinthians, que precisa montar um esquema de segurança especial a cada treino para evitar confrontos com torcedores.

"O Roberto (de Andrade, diretor de futeboo) e o Duílio (Monteiro Alves, diretor-adjunto) têm a missão de contratar jogadores mas isso fica cada vez mais difícll com as atitudes de bandidos que se dizem torcedores e ameaçam jogadores. É compreensível um jogador não querer vir para cá por causa de coisas como esta", completou.

O Corinthians tenta contratar um zagueiro e um meio-campista para fechar o elenco da temporada, comprometida após a queda na Libertadores. O clube só disputará o Campeonato Paulista e o Campeonato Brasileiro. Liedson, reforço para o ataque, já passou por exames médicos e deve ser apresentado nesta terça-feira. Seu contrato ainda não foi assinado.

"Nós estamos trabalhando com muito empenho para dar ao Corinthians mais jogadores de qualidade e que cheguem para ajudar o time. Mas não tem sido fácil. O Liedson já foi um esforço enorme e a gente torce que o que tem acontecido aqui não interfira nas conversas que a gente ainda pretende ter por reforços", disse o diretor de futebol, Roberto de Andrade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.