Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR vira pivô de negociações polêmicas

Chico, Rhodolfo, Manoel, João Marcos e Kléberson são os jogadores que têm imposto ¿saia justa¿ ao clube

Altair Santos, iG Curitiba |

O Atlético-PR começa a temporada 2011 envolvido em uma série de negociações polêmicas. Primeiro, precisa vender o volante Chico, mas o jogador coloca obstáculos. Caso não o negocie neste mês, poderá ver Chico assinar pré-contrato com qualquer outra equipe a partir de fevereiro. Se isso ocorrer, o clube tende a ter retorno zero do que investiu no volante. “É uma situação em que estamos dependendo do jogador e de seus empresários. Pelo Atlético, ele já teria sido negociado no meio do ano passado, com o Real Bétis (Espanha). Agora, estamos aguardando. O Palmeiras também tem interesse, mas depende mais do jogador do que de nós”, revela o presidente Marcos Malucelli.

O dirigente também trata da venda do zagueiro Rhodolfo para o exterior. O problema, neste caso, é que a oferta feita pelo Genoa, da Itália, não é a que o Atlético gostaria. O clube estaria disposto a receber 4 milhões de euros para ceder 50% dos direitos econômicos do jogador. No entanto, o clube italiano oferece apenas 2 milhões de euros. É uma negociação que se arrasta desde o final de novembro, e que, ao que parece, o Genoa está vencendo a queda de braço. “Estamos conversando. Que ele será negociado, isso é certo. O Genoa, de fato, é o que está mais perto de levá-lo”, admite Malucelli. Rhodolfo tem contrato até abril de 2013 com o Atlético.

Em meio às negociações de Chico e Rhodolfo, o clube ganhou mais um imbróglio. Assediado durante as férias, o zagueiro Manoel anuncia que quer deixar o Atlético. Empolgado, ele chegou a comunicar a imobiliária que administra seu apartamento, em Curitiba, de que iria entregar as chaves em janeiro. Com contrato até 2014, o jogador ouviu um “alto lá” da diretoria e parece ter recuado. Haverá uma reunião nesta quarta-feira, entre Manoel, o empresário Neco Cirme e o presidente atleticano para contornar o problema. O Atlético pode oferecer um reajuste salarial para demovê-lo de querer ir para o Corinthians. “Isso é da idade. Ele tem só 20 anos”, justifica Cirme.

Se não bastasse a confusão criada por Manoel, o Atlético envolveu-se em outra por pura precipitação. Enquanto negociava com o volante João Marcos, do Ceará, o clube postou em seu site oficial que a vinda do jogador já estava certa. A notícia bateu em Fortaleza e enfureceu a diretoria cearense. Agora, o Atlético, que antes negociava apenas com o empresário de João Marcos, teve

Leia tudo sobre: Atlético-PRmercadochicorodholfomanoel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG