Placar de 4 a 2 aproximou time rubro-negro do rival, um ponto à frente na tabela, e do líder Coritiba

No dia que acertou o retorno do meio-campista Kleberson , o Atlético-PR venceu em casa. Em um jogo cheio de alternativas na Arena da Baixada, o time bateu o Cianorte por 4 a 2, pelo Campeonato Paranaense 2011. Com o resultado, a equipe sobe para a terceira colocação e mantém vivo o sonho de título no primeiro turno, um ponto atrás do adversário desta quinta e a cinco do Coritiba , o líder.

Com um jogador a menos e no meio de um temporal, o Cianorte abriu o placar aos 40 minutos do primeiro tempo, com Brinner, que aproveitou falha da zaga para empurrar para as redes. Três minutos depois, Fransérgio aproveitou cruzamento para empurrar para o gol.

nullDepois do intervalo, Mádson precisou de dois minutos para decretar a virada. Nieto ampliou aos 18 minutos, Depois de uma bobeira da defesa, Marquinhos descontou. O Atlético-PR precisava de um gol para ter mais tranquilidade nos minutos finais, e Paulo Baier, aos 33 minutos, de pênalti, fechou a contagem

Na próxima rodada, o Atlético-PR tem pela frente o Paranavaí, domingo, no estádio Dr. Waldemiro Wagner. Já o Cianorte recebe, no mesmo dia, no estádio Olímpico Albino Turbay.

O jogo
A partida não começou bem para o Furacão. Logo aos dois minutos, em uma saída errada, João Carlos quase dá um gol de graça ao Leão do Vale. Aos quatro minutos, o estreante Flávio sentiu uma lesão e teve que ser substituído por Vítor. A marcação da equipe do interior era impiedosa, causando uma verdadeira confusão no setor ofensivo rubro-negro.

Paulo Baier tentava se desvencilhar da zaga e, aos 12 minutos, fez um bom lançamento para Wescley, que parou nas mãos do goleiro Marcelo. Aos 15 minutos, o maestro atleticano cobrou falta fechada na área e Marcelo tirou de soco. A partida era truncada, feia de se assistir. Aos 24 minutos, João Carlos saiu caçando borboleta em cobrança de escanteio, e Marquinhos desviou pela linha de fundo.

Sob chuva na Arena, Madson tenta escapar da forte marcação. Ele marcou o seu
Gazeta Press
Sob chuva na Arena, Madson tenta escapar da forte marcação. Ele marcou o seu

A chuva chegou com força na Arena, piorando ainda mais o nível do jogo. Aos 33 minutos, Geandro fez a jogada, cruzou e Frnasérgio se esticou para afastar. O Cianorte perdeu um jogador aos 35 minutos, quando Amaral recebeu o segundo cartão amarelo por uma falta mais dura. Porém, mesmo em desvantagem, o Leão abriu o placar, aos 40 minutos, com Brinner, que pegou uma sobra de bola e só teve o trabalho de empurrar para as redes. A festa durou pouco já que, aos 43 minutos, Vítor desviou cruzamento para empatar.

Na segunda etapa, o Furacão voltou com Nieto no lugar de Claiton, mostrando que ia para o ataque. E a virada veio aos dois minutos, com o baixinho Mádson, que aproveitou um cruzamento de Wescley para chutar para o fundo do gol. Aos cinco minutos, Paulo Baier cobrou falta e a bola passou à esquerda da meta. O terceiro gol rubro-negro amadurecia a cada jogada.

nullO Cianorte ainda teve uma boa chance criada por Elvis, aos 16 minutos, em uma cobrança de falta que quase surpreendeu João Carlos. Mas, aos 18 minutos, Rafael Santos dividiu no ar com o goleiro Marcelo e, no rebote, Nieto mandou para o fundo das redes. Bobeira da defesa atleticana e, aos 24 minutos, Marquinhos aproveitou e descontou para o time do interior.

O gramado ia se transformando em lamaçal. Aos 32 minutos, Marcelo deu rebote nos pés de Nieto e, sem outra solução, derrubou o argentino na área. Pênalti. Na cobrança, Paulo Baier fez seu sexto gol na competição, se isolando na artilharia. Já desanimado, Elvis cruzou na área atleticana, aos 40 minutos, e João Carlos saiu bem para garantir o resultado.

Um pouco mais cedo - A oitava rodada da competição foi encerrada com mais dois jogos. O Paranavaí tropeçou em casa e perdeu por 1 a 0 para o bom Arapongas, no Estádio Dr. Waldemiro Wagner Com o resultado, o azarão da competição sobre para quinta colocação, com 13 pontos ganhos. Val Ceara, aos 42 minutos do primeiro tempo, marcou o único gol da partida.

Em Cascavel, a Serpente somou mais um ponto em um empate em 1 a 1 com o Roma Apucarana, no Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto. O resultado deixa o time na casa na vice-lanterna, ainda com chances de salvação. Jean Carlos abriu o placar, aos 18 minutos do primeiro tempo. Mas os visitantes deixaram tudo igual com Alex, aos 23 minutos.

FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO-PR 4 X 2 CIANORTE

Local : Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data : 10 de fevereiro de 2011, quinta-feira
Horário : 21h15 (horário de Brasília)
Árbitro : Jarbe Cassou
Assistentes : Arestides Pereira da Silva Jr e Dirceu Eloi Comin
Cartões amarelos : Claiton, Thiago Santos, Paulo Bater, Madson, Lucas e Heracles (Atlético-PR); Amaral, Alexandre e Marcelo (Cianorte)
Cartão vermelho : Amaral (Cianorte)

Gols :
ATLÉTICO-PR: Vítor, aos 43 minutos do primeiro tempo; Mádson, aos 02 minutos, Nieto, aos 18 minutos e Paulo Baier, aos 33 minutos do segundo tempo
CIANORTE: Brinner, aos 40 minutos do primeiro tempo e Marquinhos, aos 24 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR : João Carlos; Marcos Pimentel (Bruno Costa), Flávio (Vítor), Rafael Santos e Heracles; Fransérgio, Claiton (Nieto), Paulo Baier e Madson; Wescley e Lucas Técnico: Leandro Niehues

CIANORTE : Marcelo; Alexandre, Valdir e Brinner; Elvis, Amaral, Geovani, Thiago Santos e Geandro; Deives (Almir) (Elton) e Giancarlo (Marquinhos) Técnico: Bagé

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.