Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR tropeça e perde para o Operário na Arena

Jogando em casa, equipe da capital bobeia e acaba perdendo a segunda colocação para os visitantes

Gazeta Esportiva |

Quando o Atlético Paranaense achava que conseguiria uma arrancada para, definitivamente, fazer as pazes com o torcedor, a equipe vacilou novamente na Arena da Baixada. Neste sábado, o clube foi derrotado por 2 a 0 pelo Operário, que, com o resultado, tomou a vice-liderança do Campeonato Paranaense.

O bom time visitante começou a partida sendo pressionado, mas, com tranquilidade, abriu o placar logo aos 13 minutos da primeira etapa. Lisa cobrou falta na cabeça de Mateus, que subiu bem para desviar de cabeça para o fundo das redes. Ícaro, chutando no cantinho, aos 35 minutos, ampliou a vantagem. Depois do intervalo, o técnico Geninho mexeu no time, mas nada deu certo para o Atlético.

Na próxima rodada, a equipe de Curitiba enfrenta o Roma, quarta-feira, no Estádio Bom Jesus da Lapa, em Apucarana. Já o Operário recebe no mesmo dia, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, o Rio Branco.

nullO jogo

A partida começou com muita marcação no meio campo, com alguns lances mais fortes, inclusive. Aos quatro minutos a primeira boa oportunidade criada pelo Atlético-PR, com Guerrón cruzando para Paulinho, que testou pela linha de fundo. Também de cabeça, Flávio, aos oito minutos, aproveitou levantamento de Paulo Baier e mandou para fora. A resposta da equipe do interior veio aos 11 minutos, com um chute venenoso de Mateus que obrigou Renan Rocha a fazer linda defesa.

O Operário começou a gostar do jogo e equilibrou as ações. Aos 13 minutos, Lisa cobrou falta na área e Mateus subiu mais do que todo mundo para desviar para o fundo das redes. O Atlético tentou reagir rápido, com uma cobrança de falta de Paulo Baier, no ângulo, dois minutos depois, mas Ivan foi buscar para fazer um milagre na Arena. A pressão era toda atleticana e, aos 22 minutos, Nieto lançou Paulo Baier, que arrematou por cima da meta.

O Atlético abusava da arte de perder gols. Aos 24 minutos, Baier chutou cruzado, dentro da área, e a bola caprichosamente foi para fora. Aos 33 minutos, Paulinho fez a jogada na lateral e levantou para Nieto cabecear e parar nas mãos de Ivan. No momento em que se aproximava do empate, a equipe recebeu o banho de água fria. Aos 35 minutos, Ícaro recebeu na área e bateu no cantinho para ampliar. A torcida vaiava nas arquibancadas.

No segundo tempo, o técnico Geninho colou em campo Wagner Diniz e Kléberson, buscando mudar a partida na Arena. Porém, a primeira cegada ao ataque foi do Operário, com Lisa, que cruzou fechado e obrigou Renan Rocha a interceptar o lance. O Atlético-PR errava demais, mostrando certo nervosismo depois do intervalo. Já os visitantes conseguiam administrar com inteligência o resultado e marcavam bem o adversário.

Gazeta Press
Paulo Baier lamenta chance desperdiçada diante do Operário, neste sábado

O time de Ponta Grossa ainda conseguia criar algumas oportunidades, como aos 15 minutos, com Rodolfo, que chutou cruzado, pela linha de fundo. Aos 20 minutos, sem conseguir penetrar na defesa do Operário, Madson arriscou de muito longe e deu trabalho para o goleiro Ivan. Novamente o baixinho atleticano tentou resolver com um petardo, aos 24 minutos, mas sem sucesso.

A partida entrava na reta final e o Atlético seguia sem maiores perspectivas de virar o placar ou mesmo empatar. Aos 30 minutos, Ceará fez falta violenta e foi expulso de campo. Mesmo com um a menos, quem teve outra chance clara foram os visitantes, com Mateus, que aos 32 minutos bateu em cima do goleiro e, no rebote, carimbou a trave. O time da Arena da Baixada tentava pressionar, mas não estava em uma tarde feliz. Aos 43 minutos, lançamento para Paulinho, que não alcança. Nas arquibancadas, os gritos de "vergonha, vergonha".

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 2 OPERÁRIO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de março de 2011, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Antônio Valdir dos Santos
Assistentes: Guilherme Roggenbaum e João Marcelo de Souza

Cartões amarelos: Nieto e Guerrón (Atlético-PR); Ceará, Mateus, Ivan e André (Operário)
Cartão vermelho: Ceará (Operário)

Gols: OPERÁRIO: Mateus, aos 13 minutos e Ícaro, aos 35 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-PR : Renan Rocha; Gabriel, Manoel (Wagner Diniz), Flávio; Robston (Adaílton), Vítor (Kléberson), Robston, Paulo Baier e Paulinho; Mádson e Nieto
Técnico: Geninho

OPERÁRIO: Ivan; Lisa, André, Alisson e Zé Leandro; Serginho Paulista, Cambará (Serginho Catarinense), Édson Grilo (Rodolfo) e Ceará; Ícaro e Mateus (Diego Martins)
Técnico: Amilton Oliveira

Leia tudo sobre: campeonato paranaense 2011atletico-pr

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG