Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR quer pacto com a torcida para brigar pelo título

Geninho e jogadores mantêm discurso otimista, apesar da desvantagem para o rival Coritiba no Estadual

Léo Fagundes, iG Curitiba |

O Atlético-PR ainda não jogou a toalha no Campeonato Paranaense. Pelo menos é o que dizem o técnico Geninho e os jogadores do time rubro-negro. Com dez pontos na tabela, o time rubro-negro está cinco atrás do líder Coritiba no returno e não depende apenas de si mesmo para terminar em primeiro e forçar uma final com o rival – campeão do primeiro turno. 

“Estamos em uma desvantagem em relação ao concorrente, mas enquanto matematicamente há possibilidade, temos que batalhar. Alguém pode tropeçar. Temos que fazer nossa parte bem”, afirmou Geninho.

Para ir buscar o turno, o treinador considera fundamental a participação positiva dos torcedores, que vem cobrando boas atuações da equipe. “A combinação torcida/time se supera e consegue grandes resultados. A torcida contra traz uma pressão muito grande. Ela contra traz muita responsabilidade e muitos jogadores não conseguem responder. O torcedor é passional, raciocina com o coração", analisou.

O meia Paulo Baier, herói da vitória sobre o Roma, por 3 a 2, artilheiro do time com dez gols, pediu um pacto com a torcida para que a equipe tenha forças para brigar pela conquista do returno do Estadual. No domingo, o Atlético enfrenta o Cascavel, na Arena.

"A gente tem chances e tem que brigar. Mostramos muita raça e determinação. Espero que a torcida entenda, nos ajude e não vaie ninguém, pois precisamos deles. Ano passado foi assim e quando eles nos apoiaram brigamos por uma vaga na Libertadores", argumentou o capitão rubro-negro.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG