Em cinco jogos no Campeonato Brasileiro, equipe comandada por Adilson Batista marcou apenas um gol

O Figueirense venceu, neste domingo, o Atlético-PR por 2 a 0, no estádio Orlando Scarpelli, e complicou ainda mais a situação da equipe paranaense, que ainda não venceu em cinco rodadas neste Campeonato Brasileiro.

Com apenas um ponto, o time comandado pelo técnico Adilson Batista está na penúltima posição, na zona de rebaixamento. O Figueira, por sua vez, tem boa campanha neste início do campeonato e chegou aos dez pontos - a equipe está entre os líderes do Nacional .

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide seus amigos

Na próxima rodada, o Figueirense viaja a Porto Alegre, onde enfrenta o Internacional, no Beira-Rio. Enquanto isso, o Atlético-PR tenta a recuperação na Arena da Baixada, contra o Bahia.

null

O jogo

O Figueirense começou melhor a partida, mantendo o Atlético-PR em seu campo de defesa. Aos cinco minutos, a primeira chance do time catarinense: o atacante Aloísio recebeu na área e fez o giro. Seu chute, porém, saiu à direita do goleiro Márcio . Pouco depois, foi a vez de Fernandes assustar. O meia aproveitou a sobra na entrada da área e chutou cruzado, novamente levando perigo ao gol dos visitantes.

O time do técnico Adilson Batista não conseguia reagir, e o Figueira seguia mandando no jogo. Aos 13, Héber recebeu lançamento e obrigou Márcio a fazer bela defesa. Um minuto depois, Pittoni cruzou para a primeira trave, Héber deu um leve desvio, tirando Aloísio, que fechava na segunda trave, da jogada.

A equipe mandante tanto pressionou que conseguiu chegar ao gol. Héber recebeu de costa para Manoel, fez o giro e bateu firme, no canto, abrindo o placar no Orlando Scarpelli. A torcida ainda comemorava o primeiro gol, quando o Figueirense ampliou, aos 19.

Fernandes comemora o segundo gol do Figueirense
Gazeta Press
Fernandes comemora o segundo gol do Figueirense
Pittoni lançou para Fernandes, que saiu frente ao goleiro Márcio. O camisa 1 atleticano, porém, fechou bem o ângulo e fez a defesa. No rebote, o lateral Juninho, na meia-lua, tocou por cima, marcando o segundo gol da equipe catarinense.

A vantagem diminuiu o ímpeto do Figueirense, que via um Atlético-PR nervoso, sem conseguir reagir aos dois gols de diferença. Os visitantes conseguiram assustar apenas aos 35 minutos, em chute de Nieto , que passou próximo ao gol de Wilson. Cinco minutos depois, Madson cobrou falta, e Wilson praticou firme defesa.

Na segunda etapa, o Atlético-PR voltou mantendo mais posse de bola, porém não conseguia criar chances reais de gol. Assim, o Figueirense aproveitou-se de um contra-ataque para quase ampliar. Fernandes invadiu pela direita e cruzou rasteiro. Heber, atrasado, ainda se jogou, mas não conseguiu alcançar a bola.

A equipe paranaense seguia sem incomodar o Figueirense, que tocava a bola, e assustava em contra-ataques. Aos 37, Coutinho chegou a marcar o terceiro, porém o tento foi anulado pela arbitragem, que assinalou o impedimento. O Figueira ainda marcaria mais um, mas novo impedimento não deixou que o placar mudasse.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 19 de junho de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Adnilson da Costa Pinheiro (MS)
Cartão Amarelo: Róbston (Atlético-PR)
GOLS: Figueirense: Héber, aos 15 minutos do primeiro tempo e Julinho aos 19 minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Wilson; Bruno (Coutinho), João Paulo, Edson Silva e Juninho; Ygor, Wilson Pittoni (Túlio), Maicon e Fernandes (Rhayner); Héber e Aloísio
Técnico: Jorginho

ATLÉTICO-PR: Márcio; Rômulo, Manoel, Rafael Santos e Paulinho (Róbston); Deivid, Marcelo Oliveira, Cléber Santana e Mádson; Guerrón (Adaílton) e Nieto (Branquinho)
Técnico: Adilson Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.