Tamanho do texto

Já rebaixado, América-MG venceu o Atlético-PR e complicou a situação dos paranaenses na luta pela permanência na Série A

O Atlético Paranaense está muito próximo da queda para a Série B do Campeonato Brasileiro. A derrota por 2 a 1 para o América Mineiro , em Uberlândia, tornou a situação do time dramática. Apenas uma vitória, com tropeços de Cruzeiro e Ceará na última rodada, salvam o Atlético-PR.

Mostrando que encarava a partida com seriedade, os mineiros abriram o placar aos 18 minutos do primeiro tempo, com Kempes. Depois do intervalo, aos 15 minutos, Paulo Baier deixou tudo igual em cobrança de pênalti. Porém, aos 35 minutos, Gilson sacramentou a vitória alviverde.

null

Confira como está a classificação do Brasileirão

Na próxima rodada, o América Mineiro encerra sua participação na Série A diante do Atlético Goianiense, domingo, no Estádio Serra Dourada. No mesmo dia o Atlético Paranaense tem o clássico contra o Coritiba, na Arena da Baixada.

O jogo
A partida começou em alta velocidade, com Guerrón tentando duas vezes o chute de fora da área, em dois minutos, ambos por cima da meta. O Coelho respondeu com Kempes, que deixou a defesa para trás e bateu para defesa de Renan Rocha. Kempes apareceu com liberdade aos oito minutos, e só não dominou de cara para o gol porque Wendel conseguiu se esticar para cortar.

Entre para a torcida virtual do Atlético-PR

O Furacão tinha maior posse de bola e buscava pressionar. Aos 14 minutos, Guerrón fez o cruzamento e Nieto subiu mais do que a defesa para testar pela linha de fundo. Porém, o time da casa abriu o placar aos 18 minutos, com Kempes, que aproveitou cruzamento de Amaral para estufar as redes. Mesmo com o gol, o Rubro-Negro continuava tentando. Aos 23 minutos, Paulo Baier arriscou de longe, sem direção.

Lance da partida disputada na tarde deste domingo em Uberlândia
AE
Lance da partida disputada na tarde deste domingo em Uberlândia

O América marcava muito bem e dificultava as ações do Atlético. Aos 25 minutos, Renan Rocha se atrapalhou na saída de bola e quase criou uma oportunidade para Rodriguinho ampliar. O argentino Nieto recebeu com liberdade na área, mas o árbitro anotou o impedimento. Mais Coelho no ataque e, aos 41 minutos, Amaral lançou para Fábio Júnior, que desviou pela linha de fundo.

Entre para a torcida virtual do América-MG

Na segunda etapa, o Furacão voltou com Cléber Santana no lugar de Marcinho. Logo no primeiro ataque, Guerrón partiu para a jogada individual, mas optou para o passe para trás dentro da área, desperdiçando a chance. Gilson respondeu invadindo a área, aos três minutos, mas cochilando na frente de Manoel, que afastou o perigo. Aos 13 minutos, Marcelo Oliveira foi derrubado na área e o pênalti marcado. Na cobrança, Paulo Baier deixou tudo igual.

O jogo ganhou em emoção. Aos 20 minutos, Leandro Ferreira fez a jogada de chutou para fora. Aos 27 minutos, foi a vez de Rodriguinho aparecer com liberdade para chutar e dar trabalho ao goleiro Renan Rocha. Paulo Baier tentou resolver sozinho, aos 33 minutos, mas o tiro foi nas mãos de Neneca. Porém, Gilson, aos 35 minutos, marcou o gol que leva os Rubro-Negros ao desespero.

FICHA TÉCNICA - AMÉRICA-MG 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG)
Data: 27 de novembro de 2011 (domingo)
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Evandro Gomes Ferreira (GO)
Cartões amarelos: Kempes, Éverton, Micão, Amaral, Neneca (América-MG); Nieto, Gustavo (Atlético-PR)
Gols: AMÉRICA-MG: Kempes, aos 18 minutos do primeiro tempo e Gilson, aos 35 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 15 minutos do segundo tempo
AMÉRICA-MG: Neneca; Micão, Gabriel e Everton; Marcos Rocha, Leandro Ferreira, Amaral (China), Rodriguinho e Gilson (Thiago Carleto); Kempes e Fábio Júnior (Alessandro)
Técnico: Givanildo Oliveira
ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Wendel, Manoel, Gustavo Araújo e Héracles (Branquinho); Deivid, Marcelo Oliveira, Marcinho (Cléber Santana) e Paulo Baier; Guerrón (Morro García) e Nieto
Técnico:
Antônio Lopes