Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR frustra sonho vascaíno de voltar a ser líder isolado

Time sai perdendo (2 a 0), reage e consegue o empate. Com 51 pontos, divide 1ª posição com o Corinthians

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

null

Futura Press
Deivid e Éder Luis de olho na bola
Depois do tropeço corintiano em casa diante do Botafogo , o Vasco tinha a esperança de voltar de Curitiba líder novamente do Campeonato Brasileiro . Enfrentava um adversário lutando contra o rebaixamento e tinha a volta do zagueiro Dedé . Mas valeu escrita. Jogando na Arena da Baixada, o Atlético-PR costuma dificultar a vida dos cariocas. E na noite desta quinta-feira, a escrita prevaleceu. Apesar da heroica reação depois de estar perdendo por 2 a 0, o campeão da Copa do Brasil reagiu e chegou ao empate: 2 a 2.

Veja a classificação do Brasileiro

Com o resultado, o Vasco sobe para 51 pontos, ao lado do Corinthians. Já o Atlético-PR, agora com 28, permanece na zona da degola. Restando nove rodadas, a tabela ainda reserva jogos difíceis para a equipe cruzmaltina. Serão três clássicos regionais e apenas mais três jogos em São Januário – o primeiro, domingo, diante do Atlético-MG lanterna da competição. Já o time paranaense enfrenta o embalado Botafogo, domingo, no Rio.

Veja também: Pedrinho cancela aposentadoria e anuncia acerto com o Olaria

Algumas curiosidades marcaram o jogo desta noite. Uma delas foi a volta de Felipe à lateral esquerda depois de 11 anos. Outra foi o duelo cruzmaltino com Antônio Lopes, técnico identificado com o clube carioca e comandante de títulos importantes como a Libertadores (98). Além de Dedé , o técnico Cristóvão Borges promoveu a volta de Alecsandro ao lado de Eder Luis no ataque, deixando Elton no banco.

O jogo começou quente. Os donos da casa, como de hábito, apostavam nos chutes de Paulo Baier. Com menos de dez minutos, o meia atleticano já tinha testado os reflexos de Fernando Prass, soltando uma bomba de fora da área. O Vasco respondeu em seguida. E por pouco Eder Luis, que completava 80 jogos pelo time carioca , não fez um golaço. Ao perceber o goleiro fora do gol, o atacante, do bico esquerdo da grande área, tentou acertar o ângulo oposto. A bola, caprichosamente, explodiu no travessão.

A baixa vascaína aconteceu aos 11 minutos. Com dores na coxa, Rômulo deixa o campo para a entrada de Allan . Dois minutos depois, um susto ainda pior. O ex-vascaíno Wagner Diniz foi à linha de fundo pela direita e cruzou rasteiro para a conclusão de Paulo Baier . Bola no canto direito de Prass, que se esforçou, mas nada pôde fazer: 1 a 0.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

E parecia que Wagner Diniz queria mesmo mostrar serviço contra o clube que projetou. Aos 23, ele cruzou na intermediária na cabeça de Guerrón , abaixado entre os zagueiros vascaínos – bola novamente no canto direito de Fernando Prass : 2 a 0.

O Vasco a partir daí acusou o golpe. Sem conseguir armar jogadas no meio ou pelas laterais, ainda sofreu com a atuação discreta de Felipe na lateral. Advertido com o terceiro cartão amarelo, ele não enfrenta domingo o Atlético-MG. Cristóvão apostou no meia por não confiar hoje em Márcio Careca e Julinho. Jumar, outra opção para a lateral, atuou no meio, no lugar de Eduardo Costa, machucado.

No segundo tempo, o treinador voltou com Elton no lugar de Alecsandro, sem movimentação. Mas quem continuou assustando foi o Atlético-PR. Guerrón, em dois lances no começo da segunda etapa, quase fez o terceiro.

Entre na Torcida Virtual de Atlético-PR ou Vasco e comente sobre o resultado do jogo

Mas, a partir daí, os donos da casa se retraíram, permitindo que time visitante chegasse com perigo. Elton, aos 12, acerta a trave de Renan Rocha. Mas, aos 20, o atacante escorou um cruzamento de Diego Souza da direita e descontou: 2 a 1.

O gol acelerou o jogo. O que faltou ao Vasco no primeiro tempo, sobrou no segundo. O empate parecia questão de tempo. O time se lançou todo ao ataque, marcado o Atlético-PR no campo adversário. Assim, a bola era alvo fácil na área de Renan Rocha.

O que fez Antônio Lopes? Trocou Morro Garcia por Jenison e Marcinho por Cleber Santana. Ainda assim, era o Vasco que mandava no jogo. E, de tanto pressionar, chegou ao empate. Novamente com Elton, aproveitando passe de Eder Luis. De perna esquerda, fuzilou o gol adversário: 2 a 2, aos 36.

 FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO-PR 2 X 2 VASCO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 13 de outubro de 2011, quinta-feira
Horário: 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Ângelo Rudimar Bechi (ambos de SC)

GOLS:

Atlético-PR: Paulo Baier, aos 16 minutos do primeiro tempo; e Guerrón, aos 23

Vasco: Elton, aos 20 e 36 do segundo tempo

Cartões amarelos: Felipe, Paulo Baier, Guerrón, Jumar, Eder Luis,

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Wagner Diniz, Gustavo Araújo, Rafael Santos e Heracles; Deivid, Renan Foguinho, Paulo Baier e Marcinho (Cleber Santana); Guerrón (Adailton) e Morro Garcia (Jesison)

Técnico: Antônio Lopes

VASCO: Fernando Prass; Fágner, Dedé, Renato Silva e Felipe; Rômulo (Allan), Jumar, Fellipe Felipe e Diego Souza; Alecsandro (Elton) e Eder Luis.
Técnico: Cristóvão Borges

Entre na Torcida Virtual do Vasco e dê sua opinião sobre o empate contra o Atlético-PR

 

 

Leia tudo sobre: vascoatlético-prbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG