Tamanho do texto

Equipe da Arena da Baixada não consegue sair do 0 a 0 e da zona de rebaixamento

Foi um péssimo resultado em casa: o Atlético Paranaense não passou de um empate sem gols diante do Figueirense , na Arena da Baixada. O 0 a 0 contraria os planos do time de não perder pontos em Curitiba e deixa por mais uma rodada a equipe na zona de rebaixamento. O Figueirense, por sua vez, vai se distanciando do sonho da Libertadores.

Depois de um início de partida com algum domínio do Atlético, os catarinenses equilibraram as ações. Mas a posse de bola, de ambos lados, não significava oportunidades de gols criadas. Depois do intervalo, o equilíbrio se repetiu, além das poucas chances para balançar as redes, mesmo com uma pressão final atleticana.

Confira os próximos jogos de Atlético-PR e de Figueirense no Brasileirão

O Atlético-PR volta a campo na quarta-feira, quando encara o Bahia , no Estádio Pituaçu, em Salvador. Já o Figueirense enfrenta o Internacional , no mesmo dia, em partida marcada para o Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

O jogo

O Atlético-PR teve sua primeira boa chance na partida logo no primeiro minuto, em cobrança de falta na entrada da área. Edílson mandou um petardo e a bola subiu demais. Aos três minutos, Cléber Santana arriscou o chute de longe e isolou. O time da casa tomava as ações da partida e pressionava nos movimentos iniciais. A reposta veio com Wellington Nem , que aos seis minutos aproveitou vacilo da defesa e chutou para boa defesa de Renan Rocha. Na cobrança de escanteio, Roger Carvalho desviou pela linha de fundo.


Atlético-PR continua na zona de rebaixamento e Figueirense está mais distante da Libertadores
Gazeta Press
Atlético-PR continua na zona de rebaixamento e Figueirense está mais distante da Libertadores

Apesar dos dois sustos seguidos, os paranaenses dominavam. Aos 14 minutos, Cléber Santana tentou o cruzamento rasteiro e Roger apareceu para tirar o perigo da área. O Figueirense equilibrou o jogo e esperava pelos contra-ataques. Aos 18 minutos, Wellington Nem encontrou espaço para o tiro e pegou muito embaixo da bola. Dois minutos depois, Mádson cobrou escanteio fechado, Manoel chegou na hora errada e desviou para fora.

O ritmo caiu um pouco e o equilíbrio era total. Aos 28 minutos, Fernandes abriu espaço na marcação e disparou a bomba para defesa de Renan Rocha em dois tempos. Aos 34 minutos, Héracles fez o levantamento e Rodriguinho tocou no caminho para defesa de Wilson. Aos 44 minutos, Edílson chutou de fora da área e carimbou a defesa. No ataque seguinte, a bola sobrou para Renan, que arrematou forte, sem direção.

Na segunda etapa, o Atlético-PR voltou com Paulo Baier, longe dos gramados desde o início de junho. Mas quem criou primeiro foi o Figueirense. No primeiro ataque, Wellington Nem recebeu de cara para o gol e chutou por cima. O Atlético acordou somente aos seis minutos, em jogada de Paulo Baier, que partiu para cima da defesa e arrematou pela linha de fundo. De bola parada, o maestro do time da Arena tentou mais uma e parou nas mãos de Wilson.

Outro que voltou aos gramados foi o argentino Nieto, que entrou no lugar de Rodriguinho. Aos 16 minutos, Júlio César cruzou, Renan Rocha saiu mal, mas Edílson apareceu para afastar. Paulo Baier deu mais movimentação ao meio-campo atleticano e, aos 22 minutos, deu bom lançamento para Mádson, que chegou atrasado, permitindo o corte da defesa. Esperança de gol, Nieto, aos 26 minutos, simplesmente furou na hora do arremate.

Precisando desesperadamente dos três pontos, o Atlético voltou a pressionar. Aos 30 minutos, Baier cobrou escanteio e, na sobra de bola, Cleber Santana desperdiçou. Boa oportunidade para Paulo Baier, na entrada da área, aos 35 minutos, mas o goleiro conseguiu afastar. No rebote, Deivid chutou e Wilson cedeu escanteio. Apesar da vontade, o Atlético não conseguiu chegar ao gol e ainda contou com a boa partida de Manoel para não ser surpreendido no contra-ataque nos minutos finais.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 0 FIGUEIRENSE

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de setembro de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes : Alessandro A. Rocha de Matos e Fabiano da Silva Ramires
Cartões amarelos: Rafael Santos, Cléber Santana (Atlético-PR); Helder, Wellington Nem e Maicon (Figueirense)

FIGUEIRENSE: Wilson; Bruno, Roger Carvalho, Edson Silva e Helder; Coutinho, Jônatas (Jackson), Maicon e Fernandes (Rayner); Wellington Nem (Aloísio) e Júlio César
Técnico: Jorginho

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Edilson (Kléberson), Manoel, Rafael Santos e Héracles; Deivid, Renan, Cleber Santana e Madson; Rodriguinho (Nieto) e Adaílton (Paulo Baier)
Técnico: Antônio Lopes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.