Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR empata com Ceará e dá adeus ao sonho da Libertadores

Igualdade em 1 a 1 não foi suficiente para o time paranaense, pois Grêmio e Botafogo se enfrentam na última rodada. Assista aos gols abaixo

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854213893&_c_=MiGComponente_C

Com um calor acima de 30°C em Fortaleza, o Atlético Paranaense não passou de um empate em 1 a 1 diante do Ceará, com um jogador a mais por toda a segunda etapa, e deu adeus às chances de alcançar o G-4 do Campeonato Brasileiro. Com 57 pontos, na 6ª colocação, o rubro-negro terá que se contentar com a Copa Sul-americana, mesmo objetivo do Vovô, que chegou aos 47 pontos, na 11ª colocação.

Depois de um início com muita marcação de ambas as parte, o Furacão conseguiu abrir o placar aos 36 minutos do primeiro tempo, com Rafael Santos, que desviou de cabeça cobrança de falta de Paulinho. O Vovô empatou aos 43 minutos, com Magno Alves cruzando e contando com a ajuda de Manoel, que desviou no caminho.

Na próxima rodada, o Ceará vai ao Rio de Janeiro, onde encerra sua participação na competição no domingo, diante do Vasco da Gama, no Estádio de São Januário. Já o Atlético Paranaense recebe o Avaí, que luta contra o rebaixamento, no mesmo dia, na Arena da Baixada, em Curitiba.



O jogo

Com muito estudo, os times se mostram um pouco cautelosos nos primeiros movimentos. A primeira bola que cruzou a área atleticana aconteceu aos três minutos, com Boiadeiro, que parou na defesa. Tentando colocar mais velocidade, Guerrón partiu para a jogada individual, aos sete minutos, mas foi facilmente dominado.  O forte calor parecia inibir os ataques.

O equilíbrio era total, com forte marcação de ambos os lados. Aos 13 minutos, Guerrón buscou Branquinho na área, mas a zaga cearense chegou antes do meia atleticano. Aos 17 minutos o primeiro arremate em direção ao gol, com Magno Alves fazendo a jogada e fuzilando pela linha de fundo.  A resposta veio com Guerrón, aos 21 minutos, com o equatoriano aproveitando bate-rebate para chutar para fora.

A partida melhorou e o Vovô teve uma nova oportunidade aos 24 minutos, com Magno Alves, que arriscou de longe, com perigo. Aos 29 minutos, Maikon Leite abriu espaço e mandou o petardo que carimbou o travessão. O primeiro gol do jogo pareia amadurecer e ele aconteceu aos 36 minutos, com Rafael Santos, que desviou levantamento de Paulinho e abriu o placar para o Furacão. Mas, aos 43 minutos, Magno Alves cruzou e a bola desviou em Manoel, enganando Neto e morrendo no fundo das redes.

Na segunda etapa, logo no primeiro minuto, Diego Sacoman recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Aos dois minutos, Paulinho cobrou falta e a bola passou com perigo. Com um jogador a mais, o Atlético-PR começou a gostar do jogo, mas tinha dificuldades de penetração da defesa alvinegra. Aos 10 minutos, Branquinho encontrou Bruno Mineiro, que bateu para defesa de Michel Alves.

O técnico Sérgio Soares tirou o volante Vítor para a entrada do meia Netinho, tentando aproveitar a vantagem numérica. Aos 16 minutos, Guerrón bateu forte, o goleiro cearense rebateu e a zaga afastou o perigo. O Ceará ainda estava vivo e, aos 20 minutos, Magno Alves foi lançado e Neto fez grande defesa. O Rubro-Negro respondeu com Bruno Mineiro, que aos 23 minutos testou firme para fora.

Mesmo em desvantagem, o Vovô ainda criava algumas boas chances, como aos 26 minutos, com um chute de Magno Alves na trave, pegando rebote de Neto. Aos 34 minutos, Reina cobrou falta, a bola desviou e o goleiro atleticano salvou. Pressão do time da casa que chegou novamente com perigo aos 38 minutos, com Magno Alves, que exigiu linda defesa de Neto. Aos 43 minutos, Guerrón fez a jogada e deixou com Branquinho, que carimbou a zaga. Com as vitórias de Botafogo e Grêmio, chegou ao fim o sonho da Libertadores para o Atlético-PR.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG