Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR destaca influência de Neymar e do árbitro em derrota

Paulo Baier afirmou que atacante santista é "patrimônio do Brasil" e lamentou confusão do juiz no Pacaembu

Gazeta |

Em um jogo cheio de polêmicas, pênaltis marcados, gol anulado, muita reclamação e, principalmente muitos gols, o Atlético Paranaense saiu de campo derrotado pelo Santos por 4 a 1 , em noite de Neymar no Pacaembu. A situação da equipe rubro-negra só não ficou dramática na classificação do Campeonato Brasileiro porque seus adversários diretos na luta contra o rebaixamento também foram derrotados neste sábado.

Leia mais: Neymar faz quatro gols e Santos goleia o Atlético-PR no Pacaembu

AE
Neymar fez quatro gols e teve outros dois anulados na vitória do Santos sobre o Atlético-PR
O meia Paulo Baier , que fez mais uma boa apresentação e foi o destaque da equipe paranaense, especialmente nos lances de bola parada, lamentou o resultado final, mas confia no crescimento de seu futebol para ajudar a equipe. "Venho fazendo um bom campeonato depois da minha lesão. Estou bem fisicamente, correndo bem. Foi uma pena. Poderíamos ter saído pelo menos com um empate", avaliou.

O maestro do Rubro-Negro destacou a participação de Neymar, que fez quatro gols e acabou com o jogo, e a arbitragem confusa de Francisco Carlos Nascimento. "O homem é um fenômeno, não tem jeito. A gente discute os pênaltis, achei eles não foram. Não adianta analisar, por que já foi. O restante a gente lamenta. Tentamos fazer o melhor. Temos jogos em casa e vamos buscar a vitória" , disse.

Sobre o santista, Baier afirmou que é quase impossível marcá-lo quando está inspirado, mas os defensores não podem apelar para a violência, já que ele representa o país com a camisa da seleção. "A gente tem que ter atenção para esse tipo de jogador, para não machucá-lo. É uma relíquia. Tem que ser firme, sem ser desleal. É um patrimônio do Brasil", elogiou.

O lateral Wagner Diniz, que sofreu com a velocidade de Neymar, também saiu de cabeça quente com o árbitro. "Sempre dificil, é um jogador qualificado. Até estávamos bem na marcação. O juiz atrapalhou um pouco nosso trabalho e saímos com o resultado que não queríamos. Os dois primeiros gols deles o juiz se atrapalhou na marcação. Agora não adianta mais falar, agora é só batalhar para sair dessa situação", concluiu.

null

Leia tudo sobre: brasileirão 2011Atlético-PRsantospaulo baierneymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG