Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-PR demite técnico Sérgio Soares

Saída do clube foi definida na madrugada desta quinta, ainda em Cascavel; Versão oficial é de que treinador pediu para ir embora

Altair Santos, iG Curitiba |

O técnico Sérgio Soares é o terceiro a cair por causa de maus resultados no Campeonato Paranaense. Antes, só José Guedes, do Cascavel, e Saulo de Freitas, do Rio Branco, é que haviam sido demitidos. Coincidentemente, foi o Cascavel quem causou a saída do treinador do Atlético-PR. Após a derrota por 2 a 0 para a equipe do oeste, na noite de quarta-feira, a diretoria do clube decidiu substituir o comando da equipe.

A demissão se deu na madrugada desta quinta-feira, ainda no vestiário do estádio Olímpico Regional, mas apenas à tarde foi oficializada a saída. Sérgio Soares se desligou da delegação já no aeroporto de Cascavel e viajou direto para São Paulo, onde reside. A versão oficial dada pelo clube foi de que ele pediu para sair, em função da pressão que vinha recebendo da torcida. O treinador foi vaiado sábado passado, apesar da vitória por 4 a 2 para o Roma Apucarana, e, em Cascavel, chegou a ser cercado por torcedores na saída do estádio.

Sérgio Soares assumiu o Atlético-PR no dia 6 de outubro de 2010, no empate por 0 a 0 contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. De lá para cá, disputou 17 jogos, venceu 8, empatou 3 e perdeu 6. Com ele no comando, o time marcou 20 gols e sofreu 22. Sua contratação foi para substituir Paulo César Carpegiani, que foi para o São Paulo. Soares chegou credenciado pelo vice-campeão paulista, pelo Santo André, em 2010. No Brasileiro, ele deixou o clube na 5ª colocação.

A situação de Sérgio Soares tornou-se insustentável após a entrevista coletiva em Cascavel, quando ele criticou abertamente a qualidade do elenco e disse que a única saída era “trabalhar forte”. Para substituí-lo, o Atlético tem Wagner Mancini como o primeiro da lista. Cogita-se que na semana passada o gerente de futebol Ocimar Bolicenho esteve com um contato de Ricardo Gomes, que acabou acertando com o Vasco da Gama. A tendência é de que o Atlético-PR dispute o clássico contra o Paraná, domingo, com um interino - provavelmente o assistente técnico Leandro Niehues.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG