Gol de falta de Madson não foi suficiente para garantir a primeira vitória da equipe no Brasileirão

Não foi neste domingo que o Atlético Paranaense conseguiu a primeira vitória no Campeonato Brasileiro 2011. Jogando na Arena da Baixada, o time curitibano cedeu o empate em 1 a 1 ao Flamengo já no final da partida. Com o resultado, os atleticanos permanecem na zona de rebaixamento, na 19ª colocação, com um ponto. Os cariocas, também com uma campanha irregular, ficam na 11ª colocação, com seis pontos.null

O Atlético-PR precisou de todo o primeiro tempo e mais 14 minutos do segundo para marcar seu primeiro gol na competição. Aos 14 minutos, Mádson , no lugar de Paulo Baier entre os titulares, cobrou falta com perfeição para balançar as redes. Aos 35 minutos, Diego Maurício aproveitou falha e cruzou para Deivid desviar para as redes.

Na próxima rodada, o Atlético encara o Figueirense , no Estádio Orlando Scarpelli, domingo, em Florianópolis. Já o Flamengo terá pela gente, no mesmo dia, o Botafogo, em clássico marcado para o Estádio João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro.

O jogo 

No início, as equipes buscavam chegar pelas laterais, com cruzamentos, mas as defesas se postavam bem. Na primeira falha dos cariocas, Guerrón lançou Nieto que, com liberdade para marcar, se atrapalhou com a bola. A resposta veio em cobrança e falta de Renato, aos 11 minutos com uma bomba que Márcio defendeu.

Precisando marcar seu primeiro gol na competição, o Atlético-PR partiu para a pressão. Aos 17 minutos, Paulinho cruzou e Nieto não conseguiu o desvio. Novamente o lateral atleticano apareceu bem, agora em cobrança de falta, aos 19 minutos, raspando a trave, no ângulo. A zaga flamenguista deixava espaço, mas a bola insistia em não entrar.

O goleiro Felipe tinha muito trabalho, como aos 25 minutos, em cabeçada de Manoel que o camisa 1 foi buscar. Era a melhor apresentação do Atlético-PR na competição, mas nada de gols. O Flamengo teve sua chance aos 32 minutos, com Bottinelli, que recebeu de frente para o crime e desperdiçou. O argentino Nieto perdia uma chance atrás de outra. Aos 39 minutos bateu de longe e Felipe fez um milagre para impedir o golaço. Aos 42 minutos, confusão na área carioca e depois de três chutes a bola saiu.

Na segunda empata, o Flamengo retornou com duas mudanças, com as entradas e Deivid e Diego Maurício. Aos dois minutos, primeiro bom ataque atleticano com Paulinho, que cruzou na medida para Mádson, que passou pela bola. Ronaldinho Gaúcho tentou encontrar alguém no meio em cobrança de falta, aos cinco minutos, e Márcio tirou de soco. Aos 12 minutos, Branquinho levantou na cabeça de Nieto e Felipe salvou mais uma.

O primeiro gol do time paranaense no Brasileirão estava maduro e finalmente apareceu. Aos 14 minutos, Mádson cobrou falta com perfeição e a bola morreu no fundo do gol. Aos 21 minutos, Adaílton adiantou a bola e Felipe saiu bem do gol para tirar. Ronaldinho não estava em uma noite inspirada, mas tinhas seus momentos. Aos 24 minutos, cobrou falta por cima da meta.

O Atlético-PR teve uma boa chance de ampliar aos 31 minutos, com Adaílton, que apareceu livre e praticamente recuou para o goleiro. Mas o Mengão não estava morto e, aos 35 minutos, Diego Maurício aproveitou falha da zaga e cruzou para Deivid, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. Paulo Baier foi colocado em campo para fazer sua 100ª partida pelo Atlético mas, irritada, a torcida homenageou o técnico Adílson Batista com gritos de "burro". Aos 45 minutos, o maestro rubro-negro levantou para Rafael Santos, que testou firme no travessão.

FICHA TÉCNICA: ATLÉTICO-PR 1 X 1 FLAMENGO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 12 de junho de 2011, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha.
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence
Cartões amarelos: Nieto, Guerrón (Atlético-PR); Thiago Neves (Flamengo)

Gols: ATLÉTICO-PR: Mádson, aos 14 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Deivid, aos 35 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Márcio; Wendell, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Marcelo Oliveira, Branquinho (Cléber Santana) e Mádson (Paulo Baier); Guerrón (Adaílton) e Nieto
Técnico: Adilson Batista

FLAMENGO: Felipe; Leonardo Moura (Galhardo), Welinton, David e Junior Cesar; Willians, Renato Abreu, Bottinelli (Deivid) e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Wanderley (Diego Maurício)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.