Equipe da capital foi aos 16 pontos e agora torce contra o Coritiba e o Londrina para se manter na ponta

O Atlético Paranaense assumiu a liderança provisória do segundo turno do Campeonato Paranaense 2012 ao bater o Iraty por 3 a 0,na Vila Capanema. Com 16 pontos ganhos, o time torce por tropeços de Coritiba e Londrina no domingo para permanecer na posição que pode lhe dar o título antecipado. A equipe do interior, por sua vez, afunda na lanterna.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

O Atlético abriu placar com Paulo Baier, aproveitando rebote e acertando um belo chute por cobertura, aos 29 minutos. Aos 41 minutos, o maestro atleticano fez mais um, cobrando pênalti sofrido por Marcinho. Depois do intervalo, Ricardinho aproveitou passe açucarado de Ligüera para empurrar para o gol.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Corinthians Paranaense, no Eco Estádio Janguito Malucelli, no próximo final de semana. Já o Iraty recebe o Roma Apucarana, no Estádio Coronel Emílio Gomes, em Irati.

O jogo

Enfrentado um começo de noite na capital paranaense, os times demoraram a esquentar. Quando finalmente chegou ao ataque com eficiência aos oito minutos, o Furacão criou grande chance com Manoel, que mandou um míssil na trave. Aos 12 minutos foi a vez de Gabriel Marques arriscar um chute e parar em Adeilton.

O Rubro-Negro, apesar de não fazer uma grande apresentação, era mais efetivo. Aos 15 minutos, Paulo Bater cobrou falta, Adeílson tirou de soco e, no rebote, o experiente meia tentou surpreender com um chute que saiu pela linha de fundo. O Azulão cresceu na partida e,aos 17 minutos,reclamou de pênalti não marcado em cima de Fumaça. Aos 19 minutos, Clayton chutou por cobertura e Vinícius fez boa defesa.

Sem conseguir entrar na defesa adversária, Paulo Baier arriscava de longe, como aos 25 minutos, com um petardo defendido por Adeílson. Mas, aos 29 minutos, o maestro atleticano levou a melhor. Aproveitando rebote, encobriu o goleiro e balançou as redes. O Atlético quase ampliou aos 35 minutos, com Guerrón, que deixou zaga e goleiro para trás, e chutou por cima da meta. Marcinho invadiu a área e foi derrubado, aos 40 minutos. Pênalti. Na cobrança, Paulo Bater não perdoou.

Na segunda etapa, o técnico Juan Carrasco colocou Pablo e Ricardinho em campo. Porém, com dois minutos em campo, Pablo sentiu dores musculares e saiu para a entrada de Bruno Furlán. Já Ricardinho teve melhor sorte e, aos oito minutos, recebeu passe de Ligüera e chutou para o fundo das redes. O Iraty tentou responder com Clayton, aos 13 minutos, com um chute para fora.

O Iraty até mostrava alguma qualidade, mas em lances esporádicos, como aos 17 minutos, com bela troca de passes entre Fumaça e Clayton,na frente da área. A defesa rubro-negra apareceu bem para afastar. A situação do time do interior se complicou de vez aos 25 minutos, com a expulsão de Luiz Guilherme.

Paulo Baier estava em noite inspirada e, aos 28 minutos, por pouco não fez o terceiro gol ao acertar uma bomba que Adeilson salvou. O ritmo caiu, com o Furacão administrando bem a vantagem, terminado mais uma partida sem tomar gols. Paraíba partiu para a jogada individual, aos 43 minutos, mas foi interceptado pela defesa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.