Em 39 partidas no ano, Atlético-MG só não sofreu gols em cinco. Já o Avaí levou 42 gols em 20 rodadas

Réver não fez um primeiro turno bom e chegou a perder a posição por algumas rodadas
Flickr/Clube Atlético Mineiro
Réver não fez um primeiro turno bom e chegou a perder a posição por algumas rodadas
No que depender do retrospecto das defesas de Atlético-MG e Avaí , o jogo deste sábado, às 18h, na Arena do Jacaré, vai ter muitos gols. O duelo entre o 17º e o 18º colocados marca o encontro dos times com o pior desempenho defensivo nas 20 rodadas já disputadas do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense levou 42 gols, enquanto o Atlético-MG sofreu 38.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Com 42 gols sofridos, o Avaí tem o pior saldo da competição: 18 gols negativos. Além de ter a defesa com o desempenho um pouco melhor, o ataque alvinegro marcou um gol a mais, assim o saldo de gols atleticano é de -13. Apesar dos péssimos números das defesas do Avaí e do Atlético-MG, o goleiro Renan Ribeiro , da equipe mineira, vê o jogo deste sábado como uma nova história.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

“Cada jogo é uma história, independentemente se eles sofreram muitos gols, como nós também sofremos. Mas cada jogo é um jogo, então é entrar concentrado para conseguir o resultado positivo”.

O desempenho ruim da defesa do Atlético-MG frustrou a expectativa dos torcedores atleticanos. Com a formação da defesa com Réver e Leonardo Silva , apelidados de Torres Gêmeas do Galo. Desde o que Campeonato Mineiro que o sistema defensivo do Atlético-MG não tem funcionado bem. Tanto que durante toda a temporada, somente 5 dos 39 jogos em 2011 o time não foi vazado.

Entre para a Torci da Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

O zagueiro Réver admite que o desempenho defensivo do Atlético-MG está longe de ser o que a torcida esperava ver, mas sobre o momento ruim no Campeonato Brasileiro, o camisa 5 cita outros clubes como exemplo. Para Réver, a dificuldade da competição dificulta a manutenção de uma regularidade na defesa.

“A gente sabe que o setor defensivo vai sendo muito criticado nos últimos jogos, pelo tanto de gols que estamos sofrendo. Também por ser um setor que tinha uma expectativa muito grande, mas a gente acabou deixando a desejar em alguns jogos. É difícil manter uma certa regularidade, tanto é que os times que estão em cima também tiveram uma queda. O Flamengo, por exemplo, já tem cinco jogos que não vence. É um campeonato muito longo e difícil”.

Defesa ao ataque

nullNo primeiro turno o Atlético-MG venceu o Avaí por 3 a 1 , no Estádio da Ressacada. Os dois destaques da partida foram os zagueiros Réver e Leonardo Silva, autores dos três gols atleticanos. Depois de sair perdendo, o Atlético-MG empatou com Leonardo Silva, que ainda fez o terceiro gol atleticano. A virada foi com Réver. Todos os gols saíram em cobranças de escanteios . Mas um turno depois, a fase atleticana não é nada boa, por isso Réver adianta que a primeira preocupação é dar tranquilidade aos atacantes.

“Primeiramente temos de pensar em defender, estamos sendo contestados. É fazer o nosso papel ali atrás e deixar o pessoal do meio e do ataque resolver o jogo lá na frente. O pessoal ali de trás deve passar tranquilidade para o pessoal da frente decidir o jogo. O primeiro tuno ficou para trás, fizemos um bom jogo, mas o Avaí está numa crescente e temos de ter um cuidado especial”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.